1 1
Home Quem escreve Meus livros Contato

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

MOMENTO DE INSPIRAÇÃO

Sou a luz do meu caminho...
Sei que nunca estou sozinho;
Levo Deus no coração...
E um anjinho em cada mão;
Com coragem sigo em frente...
Sempre sendo transparente;
Tenho fé como alimento...
Sou o puro sentimento
Do amor que me faz capaz
De encontrar em mim a paz;

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

BUSCANDO O MEU EU SUPERIOR

Abrindo os portões da minha alma viva;
Respostas escondidas dentro em mim;
Meu ser é um belíssimo jardim;
É uma doce flor contemplativa;

Sou uma biblioteca ainda na ativa;
Sou a mensagem do anjo querubim;
Sou a pureza… a dádiva sem fim;
Eu sou parte da grande comitiva;

Eu sou tudo num só ser… sou a luz;
Sou o farol guiando doces almas
Que navegam por águas puras… calmas;

Eu sou o que sou, quem tanto reluz;
Eu sou o meu eu… meu eu libertado;
Sou a dádiva viva… o ser amado;   

Soneto

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

A PAZ INTERIOR

Lembranças dos meus anos mais queridos...
Da vida tão mais bela e divertida;
São flores virginais da colorida
Primavera de tempos doces, idos;

Meu coração suspira sonhos tidos...
Minha alma canta a luz da minha vida...
Canta a paz interior ainda escondida
Dentro de mim, a paz dos meus pedidos;

E eu sei que a verdadeira paz existe
Nestas doces lembranças bem guardadas
Dentro do meu ser criança... dentro em mim;

E nada daquela idade era triste...
Lembranças que serão sempre lembradas
Na busca da paz do anjo querubim; 

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

BUSCO

Busco dentro de mim o puro verso
Para expressar o meu forte desejo;
Sonho com teu carinho, com teu beijo...
Com cada estrela nua no universo;

Brandos ventos, perfume teu disperso
Nos ares, doce aroma que manejo
Com a respiração, vendo o meu pejo
Esconder-se de mim quando converso;

Busco amor nas palavras mais bonitas...
Raros diamantes dentro do meu ser
Brilhando lindamente a me sorver;

Busco respostas, luzes infinitas...
Busco as flores mais lindas do jardim...
Busco beleza aqui dentro de mim;                                  

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

NA TUA FACE

Na tua face o sol resplandece...
O arco-íris ganha vida e cores...
A vida por si só acontece
Suspirando de sonhos e amores;

Na tua face a luz adormece...
E a noite se silencia nos frescores
Da brisa leve que passa e tece
Um caminho só de flores;

Na tua face contemplo um sorriso...
Um olhar vivaz e profundo...
Uns lábios a espera de doces beijos;

Na tua face a beleza do paraíso...
Este doce pedaço doutro mundo...
Este caminho de lampejos;

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

VAMOS CONTAR ESTRELAS

Olhe a imensidão... do céu gelado...
Olhe quantas estrelas... espalhadas
Pelo manto da escuridão... maravilhado
Por ter todas elas... ali paradas;

Olhe a solidão... o rio derramado
Pelas milhares de velas... douradas...
Pelos pedaços de um coração... quebrado
Jogado sobre aquelas... purificadas;

Vamos contar... estrelas no céu...
Vamos desenhar corações... e flores
Nas estradas infinitas... maravilhosas;

Vamos tirar... delas o véu
E vê-las como botões... tentadores
De rosas bonitas... preciosas;  

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

SONETO AO CELULAR

Controlador de humanos arranjados
Que vem enclausurando a sociedade;
Pequenos e portáteis, programados
Para sugar a tua liberdade;

Modelinhos bonitos, disfarçados...
Que te levam a uma outra realidade;
Humanos prisioneiros de legados
Tecnológicos para a eternidade;

Tiram fotos, invadem outras vidas...
Relações amorosas num torpedo
Podem terminar com o amor tão quedo;

Aparelho das horas não vividas...
Eu não te uso nem para despertar
Nas minhas manhãs lindas... Celular;

Soneto 


segunda-feira, 4 de novembro de 2013

SONETO AO STATUS

Status é um comprar só por comprar
Coisas que você não quer, com dinheiro
Que você não tem, para se mostrar
Para quem você não é verdadeiro;

Status é andar num carro a pagar
Prestações bem amargas ao banqueiro;
Custa caro querer impressionar
A vizinhança a te ver no atoleiro;

Status te leva ao topo da arrogância...
Tirando da tua alma a real fragrância
Conquistada nos teus anos de criança;

Status para entrar numa realidade
Falsa, para juntar-se a sociedade
De seres presos na própria lembrança;


Soneto

sábado, 2 de novembro de 2013

DIA DOS MORTOS

Dia da lembrança e da saudade;
Da missa celebrada no cemitério...
Para homenagear aqueles que por vontade
De Deus descansam no caixão funéreo;

Dia da tristeza e da infelicidade;
Dia para se pensar no mistério
Que é a morte... e na ida para a eternidade...
Para outro plano etéreo;

Dia das flores novas
Em vasos com água sobre as covas...
E velas acessas ao lado da imagem;

Dia da missa rezada em dó
Para quem já virou pó...
Para quem já fez a última viagem!...