1 1
Home Quem escreve Meus livros Contato

segunda-feira, 24 de março de 2014

GERAÇÃO DOS REMÉDIOS

Cada dia a fila aumenta...
As farmácias ficam ricas...
A memória bem mais lenta
Não aceita novas dicas;

Tem remédio para as dores...
Eles enchem prateleiras...
Invadem seus interiores
Como drogas verdadeiras;

O fígado não dá conta
De processar tanta droga...
A cabeça fica tonta
Enquanto o corpo se afoga;

A gripe e sua vacina...
E lá vão em fila indiana
Para o posto que destina
Uma nação que não se ama;

Muitos tomam por tédio...
Outros realmente precisam
Do maldito do remédio
Que os seus corpos paralisam;

44 comentários:

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Bom dia amigo Samuel!
Muito importante esse assunto sobre os remédios.
Uma cautela àqueles que fazem uso sem prescrição médica.
Adorei.
bjs e um ótimo início de semana.
Carmen Lúcia.

Dorli disse...

Oi Samuel,
Até os 45 anos nunca tomei um remédio, agora com a idade, meu corpo necessita deles para eu viver.
Você ainda é jovem, um chá já resolve
Mas brasileiros adoram remédios é só ir à farmácia da Prefeitura pra ver a fila, levam de sacolas de remédios.
E olha que nunca fiz extravagâncias...Há a necessidade deles.
Beijos
Lua Singular

Bell disse...

Bom diaaaa

Cada dia mais o ser humano acaba se descuidando e apelando para medicações.
Bela postagem =)

Laura Santos disse...

Concordo que muita gente toma medicamentos que nem deveria tomar. Às vezes seria preferível mudar de vida, porque cada medicação faz sempre mal a qualquer outra coisa.
Eu só tomo remédio em último caso.
xx

Vera Lúcia disse...

Olá Samuel,

Quanta verdade em seus versos! A busca desenfreada por medicação é o retrato do desequilíbrio que tem assolado as pessoas, tornando-as hipocondríacas. Os remédios funcionam como drogas, maltratando o organismo do ser humano e tornando-o, muitas vezes, dependente. As próprias propagandas induzem à automedicação, provocando ainda mais estragos à saúde das pessoas.

Muito bacana seu poema. Bem inspirado, com certeza.

Ótima semana.

Beijo.

Sissym Mascarenhas disse...

Samuel, otima crítica! Semana passada ouvi uma reportagem falando dos xaropes contra tosse que são dados às crianças e não tem efeito nenhum, alias, acabam prejudicando mais.

Eu fiquei rindo, feliz com seu comentario no Blogzoom.
Parece uma letra, não é mesmo?! Mas é minha poesia escrita em ingles. Tenho muitos leitores estrangeiros e nos falamos em outros lugares. Queria agradar quem cedeu a foto.

Algumas amigas já me disseram que eu escrevo de maneira que parece uma letra de musica, acho que qq hora vou seguir a sugestão que já me passaram.

Beijocas

Ivone disse...

Meu amigo Samuel, jamais tomo remédios, nem para resfriados, mas é por eu estar saudável, mas há pessoas que não podem viver sem eles, nesse caso, os remédios são abençoados e não podem faltar em nenhum posto de saúde, há sim os que tomam por hipocondria, mas isso também é doença né mesmo?
Fazer o que?
Seu poema está bem rimado!
Abraços meu amigo querido!

MARILENE disse...

Samuel, vivemos na época do estresse, da depressão, da correria. E muitos precisam, realmente, de ajuda médica, para se equilibrar. Não sou contra os remédios, eis que há quem não sobreviva sem eles. O que não se pode aprovar é a auto medicação . Bjs.

Clau disse...

Boa tarde Samuel,
Muitas pessoas precisam de medicamentos por diversas razões, e desde que prescritos por um médico, isso pode prolongar a vida delas.
Mas tem muita gente hipocondríaca que faz da farmácia uma loja de conveniência...
Muito bom seu post!!
Vc lapidou este assunto muito bem.
Bjs \o/

Ana Bailune disse...

Pois é... remédio para dormir, acordar, comer, fazer rir, e nenhum para os males da alma.

Dorli disse...

Oi Samuel,
Obrigada pelo carinho.
Eu compro meus remédios na farmácia, com receita bonitinha.rsrs
Amanhã viajo mais de 300km de carro para ir e voltar do médico do médico.
À tardinha eu respondo os comentários, se tiverem.rsrs
Beijos querido
Lua Singular

Cidália Ferreira disse...

Boa noite Samuel

Lindo poema... há sempre remédio para tudo... lool

Gostei de ler

beijinhos

Daniel Costa disse...

Samuel, há bastantes hipocondríacos que nada precisariam de tomar remédios. Tomar fármacos ou compridos de batata, seria mesma coisa.
Abraços

Ana. disse...

Ótima poesia (como sempre), Samuel.
Creio que alguns remédios sejam necessários (outros nem tanto, como o de dor de cabeça... Creio eu que tirar uma "soneca" tem mais efeito), mas tem gente que realmente exagera. Creio que tem sim, gente que precisa... Mas outros que, né. Há bastante gente que nem precisa de remédio... Beijos e boa noite!

wakin-g.blogspot.com

Ariane Alves disse...

Olá amigo! Boa noite querido!
que saudade eu estava de ler seus versos. Adorei esse que você escreveu com uma verdade intensa!
Bjkinhas...

http://artedepintarunhas.blogspot.com.br/

ღ Miih...ღ disse...

Bom dia Samuel.

olha infelizmente existem pessoas viciadas em remédios.

Qq dorzinha lá estão elas nos remédios.

beijos meus querido e um ótimo dia .

Lari Fonseca disse...

Só faltam remédios para curar almas aflitas sem entorpecer o cérebro ou comprometer o que resta de uma saúde já danificada... Mas talvez o remédio a que me refiro já exista e se chame amor, não? Porque se este sentimentos inspira a arte, ouvi dizer que também cura as feridas causadas pela indiferença do mundo...

Beijos ♥ Jeito Único

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Samuel. Tomar remédio por tomar não faz sentido, mas como você ressaltou e é verdade, muitos precisam deles.
As doenças precisam de controle, e se Deus permitiu que viéssemos ou tivéssemos alguma doença que não tem cura, portanto precisa de medicação para passarmos os nossos dias na Terra, ao menos devemos agradecer, por nosso organismo não ser intolerante às medicações.
Pior é não tomar e criar mais situações desnecessárias.
Vivemos em um mundo Terrestre, ainda temos muito o que pagar por aqui, quer seja através de atitudes ou doenças.
O que não ocorrerá quando estivermos em um plano que não precisará de medicações, será etéreo, apenas cuidando da alma doente.
Tenha uma semana de paz!
Beijos na alma!

Dorli disse...

Oi meu poeta Samuel
Passando para lhe desejar uma linda noite.
Sonhos maravilhosos
Obrigada pelo carinho
Beijos
Lua Singular

Cris Henriques disse...

Olá Samuel!

Tenho estado ausente devido a problemas informáticos, mas também por estar com trabalho para fazer.
Poema muito realista, sim. Os medicamentos perturbam os nossos corpos e a nossa percepção.

Beijinhos,

Cris Henriques

http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com/

Daniel Andre disse...

Boa noite amigo !
Sei muito como é viver assim, dependente de remédios. Minha irmã de 26 anos, tem duas enfermidades e uma delas, é no fígado, terá que fazer transplante. Com isso toma uns 10 remédios diferentes por dia. Minha mãe, com outros problemas entre eles a insônia, também embarcou na dependência. Acredito, que de modo geral, tirando as doenças mais sérias, as pessoas acham nessas "drogas", o caminho mais fácil para tratar de insônias, gripes, e outras coisas, do que procurar um caminho menos agressivo, tal como as inúmeras terapias: yoga, florais, pedras e afins. Belíssimos versos, que transmitem uma mensagem de alerta para todas as pessoas.

Até sempre meu guerreiro,
Fique na paz,
Dan.

Lucas - Blog: Overture disse...

Excelente reflexão, meu caro. Haja fígado para tanta auto-medicação. Isto é, o fígado nem chega a reclamar da auto-medicação, porque anda às voltas com os agrotóxicos! Em que mundo vevemos! Tens toda razão, os remédios governam um verdadeiro país de pessoas que não se amam. Belo. Abraçosssss

Celia Lima disse...

Meu anjo, mas uma vez acertou em cheio...
Nunca fui de tomar remédio o nome já diz né? remédio é para remediar. .
Parabéns seus versos estão cada vez mais lindos.

Obrigada pelas visitas em meu blog.
Bjsss

Evanir disse...

Muitas vezes só necessitamos de uma palavra de conforto, de ânimo,
de alguém que dedique um pouco do seu tempo para nós.
E são nessas muitas vezes que encontramos nossos amigos virtuais!
Hoje venho te abraçar pelo dia do amigo virtual.
Você é benção na minha vida.
Quero estar em sintonia contigo
por muitos anos .
Como muito carinho deixei um mimo na postagem,
simples mais de todo coração.
beijos te agradeço pela nossa amizade.
Evanir.
Continuo sendo sua eterna fã..

Marina Scholze disse...

Legal, muito bom, verdadeiramente uma verdade.
Bjos
http://marinascholze.blogspot.com.br/

Lu Nogfer disse...

Boa tarde Samu,

Muito bem abordado este assunto em teus versos!
Eu tenho uma irmã que é hipocondríaca. Deus que a guarde, anda com as bolsas cheias, um para cada caso. E qdo falamos que ela nao tem aquele caso, ela diz que pode aparecer alguem que tenha e ai ja esta prevenida. Chega ser engraçado mas a coisa é seria.
Eu odeio remédios e a falta de costume ate me causa dificuldades de ingeri-los principalmente em comprimidos por menor que sejam. Ai que horror que horror!rs Ainda bem que me cuido! Raramente preciso de algum.

Beijos

Ana Cecilia Romeu disse...

Cá estou Samuel!
Tudo bem contigo?

Interessante o teu poema!
Pois sim..., há remédios para tudo e todos que os procurem, e não são poucos que ficam nessa dependência, mas...
haverá remédio para curar-se de um grande amor?
...

Beijos!

Adriana Helena disse...

Oi Samuel, boa tarde!
Que belo poema!! Este posso afirmar que é totalmente de utilidade pública!
Afinal para que tantos remédios? Ora, claro que alguns são necessários, mas a maioria abusa e o fígado é que tem que aguentar tanta pressão não é mesmo?

Porque não recorrer a produtos mais naturais, como os chás, levar uma vida mais saudável, procurar se afastar da poluição e tentar levar uma vida mais calma, sem ansiedade, sem cobranças...
Assim não é necessário remédio, só felicidade!!

Beijos poeta, você sempre surpreendendo!
Parabéns sempre e sempre! :))))

Dorli disse...

Oi Samuel,
Adorei seu comentário: quando os filhos pegam carona ou os pais sabem onde moram e de seus problemas vão buscá-los e cuidá-los com carinho. É o único amor verdadeiro.
Beijos
Lua Singular

Daniel Andre disse...

Meu amigo, qual o seu email. Preciso bater um papo contigo.
Fique na paz, abração ! Dan.

Sónia M. disse...

Há remédios a mais e doenças que não convêm curar...
Para mim, tudo vai sendo um negócio.

Excelente!

Meu beijo.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Oi amigo Samuel,obrigada pela visita e comentário.
Bjs e muita luz.
Carmen Lúcia.

Fernanda Bender disse...

Sabe que Novo Hamburgo é conhecida como a Capital do Calçado, né... mas estava observando esses dias, deveria ser agora a Capital das Farmácias, pois é o que tu mais encontra por aqui. Eu evito ao máximo tomar remédios, mas às vezes são necessários. Um abraço!!

✿ chica disse...

Que poesia realista! Tem tanta gente viciada em remédios que sai de baixo!! Tenho um cunhado(que ele não me leia,rs) suas gavetas tem remédios de A a Z, pra tudo e mais um pouco! Credo! Adorei te ler! abraços,chica

Vall Nunnes disse...

Mentes mais lentas e corpos paralisados...pois é amigo, assim a humanidade se resume a nada, favorece aos planos dos governos e enriquecem ao comercio.
Boa noite e até qualquer hora!

Bandys disse...

Oi samuel,
Muito bom!!! Eu não sou contra remedios acho que quem precisa tem que tomar mesmo. Mas quando o remedio vira droga, ou vicio é uma lastima.
Um bom final de semana pra vc e ate sempre.

beijos doces

Poliana Araújo disse...

Oi, tudo bom?
Vim te fazer uma visitinha.
Ah Samuel, pra mim, dormir é um bom remédio pra
algumas coisas haha
Te espero lá no blog.
Bjs*-*
Território das Garotas

Rosemary Lima disse...

É verdade Samuel
Hoje existe remédio pra tudo, incrível isso! Aff
A vida já não é mais tão saudável como antigamente!

Fábio Murilo disse...

Os índios só precisam de umas poucas ervas básicas. Vivem na mata livres das doenças do homens brancos. Doenças emocionais muito menos, não tem estresse, nem essas doenças causadas pelo nosso estilo desregrado de vida. São fortes, saudáveis, vivem cantando em perfeita harmonia com o meio ambiente.

Nyce Pinto. disse...

Olá Samuel, como sempre teus escritos traduzem uma realidade que poderia ser mudada, se quiséssemos, não é mesmo? Um mundo sem "doentes ou doenças' é possível sim, mas é mais comodo buscarmos o remédio que vai "remediar" o que já criamos... Um dia tomaremos consciência de que todas as "doenças" são criadas pelos nossos desequilíbrios... Atitudes que nos "aprisionam" em nós mesmos... Muito obrigada pela visita e sugestão de vídeos "vida inteligente" e áudios do "mosaicos do um novo
ciclo"...Vendo, ouvindo e refletindo! Um iluminado final de semana e "até sempre"...

Dorli Silva disse...

Oi Samuel,
Passando para desejar-lhe um lindo fim de dia.
Obrigada pelo carinho
Lua Singular

Maria Adeladia disse...

SAMUEL:Boa tarde!Tudo bem?Olha, gosto do jeitinho que vc fala sobre determinado assunto tão poeticamente! Vc escreve com uma grandiosa sabedoria.É admirável seu perfil de poeta.
Olha, amigo, não sou muito de tomar remédios.Tenho medo do meu organismo ficar viciado.Sou mais de tomar por recomendação médica, é mais seguro.Mas hoje, qualquer probleminha, as pessoas já vão logo tomando qualquer droga, sem recomendação.Bjs e um abençoado domingo.

Aline Teles disse...

Os remédios deveriam ser a última alternativa, se as pessoas aprendessem a lidar com os seus desequilíbrios emocionais. Contudo, eles são necessários. Porém, algumas pessoas abusam. Vão além do que foi receitado. Bela forma de opinar: poetizando. Beijos.

Joana disse...

Boa noite Samuel! Excelente tema.Serve como alerta. Me sinto feliz por ser uma pessoa que, praticamente, nunca toma remédios. Exceto quando realmente não há outra alternativa. Beijos meu querido!