1 1
Home Quem escreve Meus livros Contato

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

NAMOROS ARTIFICIAIS

Se conhecem numa noite...
Trocando beijos vazios;
Depois levam um açoite
Dos pensamentos doentios;

Namoram o celular...
Fotografam a comida...
Mal conseguem dialogar
Sobre o belo desta vida;

Um dos dois tem a coleira
Que escraviza a liberdade;
O amor desce uma ladeira
Por sua própria vontade;

Vejo troca de carinhos...
Os dedos sempre alisando
Os mais de mil modelinhos
De celulares vibrando;

Namoros artificiais...
Brigas o tempo todo...
Lágrimas amargas, reais...
Rolam do rosto no lodo;


46 comentários:

Maria Adeladia disse...

SAMUEL:Muito bom!! Não acredito e não curto esse tipo de namoro.O certo é o calor humano. Bejos e uma benéfica semana.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Esses namoros são realmente artificiais.
Bjs amigo Samuel e parabéns pelo livro.
Carmen Lúcia.

Luis Fellipe disse...

Realidade da maioria dos relacionamentos de hoje em dia.

Bell disse...

Ai que triste, pra onde eu olho vejo isso.
Estou ficando com raiva dos celulares e das tecnologias aff...

Um lindo dia pra vc =)

Vall Nunnes disse...

Os relacionamentos se resumem a momentos solitários,pois a realidade tá cada vez mais difícil de encarar. Uma pena!
Bom Samuel.

Josélia Micael disse...

Olá Samuel!
Mais um dos seus belos poemas...!
Sobre a realidade da vida dos nossos dias...
Cada vez mais se vão perdendo os valores positivos da vida.
Essa é sem dúvida o que as redes sociais nos trazem de negativo.
Embora nos ofereça esta possibilidade de contactarmos uns com os outros,
mesmo a distâncias tão longínquas... o que também nos dá este prazer de
partilha entre irmãos ! Parabéns por seus belos poemas! Um Abraço Fraterno. Josélia M.

Cidália Ferreira disse...

Um texto veridico!

Adorei

Beijos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

dinapoetisadapaz disse...

Olá Samuel! É uma alienação total desses jovens! Isso é muito mais que um vício, pq namoro mesmo é bem diferente, tem que ser ao vivo! Parabéns, um poema muito bem elaborado. Bjs no coração!

Ivone disse...

Amigo Samuel, ainda bem que não são todos assim, ainda há o lindo romance bem do tipo antigo, conheço alguns jovens apaixonados de verdade caminhado para o amor daqueles que duram a vida toda!
Bem colocados os versos sobre esses "namoros artificiais"!
Abraços meu querido amigo, parabéns pelos livros, muito sucesso!

Ivone disse...

Ah, está muito bem nas fotos, amei o novo visual do blogue!Beijos!

Célia Rangel disse...

Relações artificiais que logo desmoronam diante do primeiro obstáculo... Ainda o olho no olho é que constrói grandes momentos e alicerçam amores verdadeiros...
Abraço.

Mariangela disse...

Hoje parace ser cada vez mais díficil um relacionamento bonito e duradouro...
E esta mania de celular complica mais ainda!
Mas ainda há pessoas que levam um namoro ou casamento à sério. Mas que está ficando escasso está!!
Beijos amigo, e obrigada por tudo!
Mariangela

Evanir disse...

Amigo Samuel..
Quanta verdade no seu poema você faz em versos a triste realidade dos nossos dias.
Hoje ao sair na rua temos que ter cuidados
mesmo nas calçadas .
Um dia desses fui na padaria perto da minha casa eu de longe vi um rapaz de olho pregado no celular.
Quando foi se aproximando de mim nunca imaginei que ele daria uma verdadeira trombada em mim..
Nem desculpas pediu saiu como um robô
não sou contra a tecnologia .
Sou contra a quem virou escravo dela.
Meu querida amigo.
Obrigada por ter me visitado aos poucos estou tentando seguir em frente.
Um abraço carinhoso.
Evanir.

Nádia Santos disse...

Pura verdade meu querido.
Parabéns pelo livros que certamente
serão sucesso. doces bjusss.

Carolina Botelho disse...

Cheio das novidades em moço?! Gostei do novo visual do blog e mais ainda dos livros em suas mãos, sobre a poesia infelizmente a coisa ta assim mesmo, o mais importante é mudar o status de solteiro para em "um relacionamento sério" quando passa um mês ou até menos volta para solteiro... A intimidade já não existe e os romances parecem novelas mexicanas. Um abraço carinhoso o/

Dorli disse...

Oi Samuel,
Onde os jovens não namoram, ficam. Os valores mudaram, fazer o quê.
Linda e verídica poesia
Beijos
Lua Singular

Clau disse...

Oi Samuel,
Palavras muito bem colocadas.
O que mais existe hoje em dia,
são namoros artificiais.
Esse passatempo emocional só traz um vazio, mais nada.
Bjs!

Rute disse...

Ficou lindo o novo template do blog Samuel.
Vou pedir os livros, depois eu peço pelo e-mail
É namoro artificial, não leva a nada.
Beijos

Vera Lúcia disse...

Puxa, amigo, seu blog ficou um encanto. E quantos livros, hein? Você assim, tão novo, e já integrando o mundo literário. Parabéns!
Muito bem colocados os versos, traduzindo, como sempre, uma realidade dos tempos modernos. Namoro artificial não vinga e traz lágrimas sentidas, além de um grande vazio no coração e na existência.
O namoro com o celular é outra excentricidade sem sentido, mas somente o tempo ensinará sobre isso.

Beijo.

Kaka Stelê disse...

Oi Samuel, amei o blog, está lindo demais! E seus livros que legal Antologia poética ainda não tinha ouvido falar.E você arrasando como sempre, namoros artificiais é triste,as pessoas escolhem se conectar ao invés de amar.

Parabéns
Um grande beijo!

Carol Russo S disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carol Russo S disse...

Samuel!!!
Primeiramente: adorei o novo designe do blog. Ficou muito bonito, mais moderno, mas ainda com o seu jeito.
E sobre o poema: nem tenho mais como elogiá-lo; afinal sempre carrega críticas que alcançam excelência e concordo com todas elas.
Estamos mesmo perdendo a beleza da vida. Triste!!!
Parabéns, ótima semana. Beijos.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Namoros através de celulares é algo para mim inconcebível. Seu poema está um primor, assim como o blog.
Beijo*

allmylife disse...

Olá querido Sam, aqui está mudado, adorei! É triste constatar como estão caminhando os relacionamentos atuais...é assim mesmo, tudo muito superficial e líquido.

Adriana Helena disse...

Uau Samuel, boa tarde poeta!
Cheguei e me encantei com o seu cantinho hoje!
Fui pega de surpresa, pois aqui tem sonhos lindos realizados!

Que maravilha, está tudo muito bonito e encantador por aqui.. Deu um toque de leveza em tudo! Afinal poesia é delicadeza e sobretudo suavidade!

Os versos de "namoro artificial"mostram bem a realidade do momento.. Tudo é inacreditável, sem relevância, não é mesmo?

E agora só tenho que dar mil parabéns por tantas obras que você já tem amigo! Que grata surpresa!! É realmente tão jovem e já tão engajado no mundo das artes, no mundo literário!!! Mil vezes PARABÉNS!!! :))))

Mil beijos e uma semana maravilhosa!!

Fábio Murilo disse...

Já não se escrevem mais poemas,
Escreve-se memorandos e ofícios;
Já não se tem mais apreço,
Tem-se um preço, um custo;
Já não há mais relacionamentos,
Há um pacto, um contrato;
Já não se tem mais amor,
Tem-se um caso, um passatempo;
Já não somos mais humanidade,
Somos um aglomerado, um agrupamento.

Aninha disse...

Infelizmente, relações artificiais é uma das coisas que mais tem ultimamente... Namoro pra ter status nas redes sociais, pra ter sobre o que falar com 'amigos', sem nenhum sentimento real. É triste... Mas ainda acredito que haja o namoro de verdade... heh. Ótima poesia, como sempre, Samuel. Beijos!

Aninha disse...

E a propósito: parabéns pelos livros! E o layout novo do blog tá adorável.

Eu...Suzana disse...

Gostei do novo visual Samuel, muito clean!!
Parabéns pelos livros.
Quanto ao poema, essa é a realidade que nos cerca. E não são só os namoros virtuais pois são tantas as situações, todos com o dedo nas teclas e os olhos vidrados na tela. Eu acho um absurdo. Celular é bom, é prático, mas da maneira como estão utilizando, não dá, né??
Um grande beijo, boa quarta e até meu querido amigo.

Nanda Olliveh disse...

Nada melhor do que olho no olho
Boca na boca
Mãos nas mãos
Cheiro a cheiro
Corpo a corpo
Podendo sentir assim todo o teor, todo calor que o amor nos proporciona...

Ameiii ler-te amigo Samuel!

Obs: Parabéns o blog está muto elegante!
Desejo tudo de ótimo nessa sua nova etapa...

Beijos no coração!

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Oi Samuel,passando para agradecer o seu comentário no meu poema lá no evento do Viviani.
Obrigada amigo.
Bjs-Carmen Lúcia.

Bandys disse...

Ola amigo Samuel,
Voce tem razão, namoro artificiais onde o coração é um tela não tem como dar certo. Porém a amizade virtual eu acredito pois tenho feito muitos amigos através do blog e de rede sociais.Ainda acho que vale a pena.

Seu layout ficou lindo. A camisa laranja que é a cor da comunicação tudo que um poeta precisa para entender a alma dos leitores.
Um beijo carinhoso

Dorli disse...

Oi Samuel,
A geração de hoje só come bobeira e tudo com agrotóxicos e eu acabei entrando na onda.
Mas, não quero viver muito, mais uns três anos já está de bom tamanho.kkk
Beijos no coração
Lua Singular

Bruxa disse...

Bom dia, Samuel!
Nossa... nem faz tanto tempo que não venho aqui rsrs, será que usei o vira-tempo e nem percebi? rsrs.
Gostei do visu do blog, ficou bem legal, um colorido show.
As fotos com os livros ficaram ótimas, facilitando o acesso.
Belo poema, tão atual com a falta de sentimento rondando os robozinhos atuais...

Abração meu querido amigo. Dia 15 devo tirar o gesso e os pontos, acredito que tudo voltará ao normal em breve. Não me esqueci de vc, guenta só mais um pouquinho tá? Como vão os pepinos?

Abração e até sempre.

Lu Nogfer disse...

Olá meu querido amigo!

Quanta verdade em teus versos!
Nada se compreende mais do que os olhares e palavras ditas em bom tom...

Estou aqui radiante ao ver que teu sonho se tornou concreto.
Em breve poderei ter mais uma ótima leitura em minha mesa de cabeceira. Maravilha isso!
Parabéns pelas publicações e muito sucesso pois você merece pelo grande talento que tens!

Beijo grande e até sempre!

Coluna da Mi disse...

Oi poeta! 0/
Demorei mas cheguei.
Aaahhh... tu sabe que a realidade desse teu poema me é muito familiar. rs.
Como já te falei, não tenho como duvidar que existam amores virtuais, porém, são muito raros e acontecem com a naturalidade que aconteceu com uma pessoa da minha família. Começou com uma amizade e não essa apelação toda que a gente vê por aí, uma falta de respeito tremenda, onde a pessoa só revela a baixaria que é.
O problema fica sério, na minha opinião, é quando as pessoas de longe tem mais atenção do que as pessoas ao seu lado.
A vida é real, não virtual. Isso aqui é só uma ferramenta útil para, quem sabe um dia, como aconteceu comigo no Orkut, de ter uma amizade sólida fora da tela.
Teu blog tá show e parabéns pelos livros publicados!
Beijo grande poeta das asas douradas e até sempre. :)

Elyane Lacerdda disse...

Lindo poema e verdadeiro,amigo poeta!
As pessoas não têm mais tolerância, brigam e se separam sempre, não existe mais aquela cumplicidade gostosa do casal!
Bjus querido e bom final de semana!
Feliz dia das crianças, afinal a nossa criança vive dentro de nós!
http://www.elianedelacerda.com

Nelma Ladeira disse...

Lindíssimo poema Samuel!
Amor artificial! Verdade hoje em dia não podemos acreditar,nem no amor.As vezes pensamos que é verdadeiro,mas não é! Beijinhos.

Aline Thompson disse...

Oi, Samuel!
Gostei muito do poema! =/ É verdade os namoros andam muito artificiais...
Eu me lembrei - apesar de não ter tanto a ver - de um filme antigo "amores eletrônicos"... o computador do cara se apaixona pela mesma garota que ele...
...beijinhos***

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Samuel. Querido, adorei as fotos, certamente os livros são excelentes, não duvido disto.
Você tem um jeito peculiar de escrever que me interessa.
Muita realidade neste teu poema, amigo.
São poucas as pessoas que ainda vivenciam o romantismo como sempre existiu.
Há quem encontre um amor pelo modo virtual, mas o que mais me chama a atenção é não deixarei morrer o toque, oolhar, a palvra, a expressão de amor que tsanto nos faz bem.
A tolerância diminuiu muito nos dias de hoje, infelizmente.
Seria muito bom que os casais se entendessem e compreendessem um ao outro.
Sábias palavras.
Amei o layout do blog, ficou lindooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo, assim como você.
Tudo de bom e extremo sucesso.
Você sabe o quanto torço por ti e compartilho do modo que posso das suas vitórias.
Sempre poderá contar comigo.
Beijos na alma e paz!

Patrícia Pinna disse...

Correções: deixar morrer, olhar, palavra, tanto!
Isso porque estou escrevendo de óculos, rs.
Beijos e fique na paz!

Larissa Fonseca disse...

E depois as pessoas ainda me perguntam porque é que estou solteira...! É como escrevi uma vez, em meu blog: "Pergunto-me, ainda, se eu deveria esperar-lhe resignada da varanda da minha casa, como as boas donzelas dos séculos passados... Mas a ideia me parece desconexa da realidade atual: como seu olhar se conectaria ao meu, estando tão conectado numa rede social?".

Claro que esta poesia ficou incrível. Curti a nova aparência do blog também e... quantos livros! Parabéns, poeta! Uma vez publicados, lidos, interpretados, eternizamo-nos neste mundo.

Comentado com carinho, Jeito Único

NLC POESIAS disse...

ficou incrivel sua forma de poetar coisas tão reais poeta. Adorei também a nova cara do blog , tá showw.Parabébs, vjjj querido

NLC POESIAS disse...

é beijooo tá kk

V. Elisa disse...

Muitos acham que amar é ser dono, é ter intensidade o tempo todo... no fim acaba sendo forçado. Amar não é isso, entre muitas contradições amar é brando. E como ouvi uma vez "quando vira nó, já não é mais laço"

Tais Luso disse...

Samuel, como sou da geração passada, estranho até o namoro de meus filhos, tudo muito rápido o que de maneira nenhuma gostaria pra mim. Namoram com o celular na mão, ficam, o tal ficar que acaba com todo o romantismo, a confiança, a expectativa. Tudo muito alucinante. Pra quê? Pra se separarem em dois anos como a última estatística? Negócio da China...
Mais um lindo e lúcido poema. Estou descobrindo e passeando por aqui, lendo coisas bem do meu estilo, minha maneira de ver as coisas.

Beijos, amigo!