1 1
Home Quem escreve Meus livros Contato

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

GESTAÇÃO

Sejas bem vindo querido...
És parte de mim agora;
Receba o amor merecido
Dado a você de hora em hora;

Sei que tu podes me ouvir
Meu doce anjinho de luz...
Eu te amo, estou a sorrir
Pelo amor que nos conduz;

Pensamentos com amor
Da tua mamãe amada...
Vais receber com louvor
Nesta doce caminhada;

Entre tantas me escolheste...
Só tenho a te agradecer;
Meu amor tua alma veste
Da mamãe a te querer;

É um momento tão lindo...
Ter você dentro de mim...
Me deixa sempre sorrindo
Como as flores de um jardim;


51 comentários:

Gabryel Fellipe El Costa disse...

que doce e confortável! versos super lapidados!

gabryel fellipe - quimeras mirabolantes

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Poeta Samuel.
Parabéns pelo teu soberbo poema. Amei

Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

vendedor de ilusão disse...

Os pensamentos de uma mãe ao gestar não podem ser diferentes dos aqui magistralmente relatados em primorosos versos...
Boa semana, caro amigo e nobre poeta!

Lu Nogfer disse...

Bom dia, meu doce amigo.

E na gestação que se percebe o mais lindo milagre da vida.
Como sempre belíssima a tua inspiração que me fez lembrar de uns versos onde falo sobre este milagre. Vou ver se posto.

PS:Saudades de você.
Obrigada pelas palavras. Dei uma sumidinha sim meu anjo poeta, pois como vc mesmo disse lá, as coisas estão em nos. E nesse inicio de ano como em todos, as coisas estão e chegam em mim muito engajadas! E eu gosto muito de aproveitar as oportunidades enquanto quentes, de realizações pq afinal, o ano nao passa. Voa.rsrs

Beijo.
A gente se fala logo!

Lucas - Blog: Overture disse...

A maternidade (e paternidade também) deve ser uma sensação extraordinária, e tu fostes feliz ao descrever essa conversa tão amorosa que certamente é uma das que a mãe tem com seu bebê. Muito belo. Abraçossssssss

Ivone disse...

Daniel, poeta singular, sabe colocar em versos os sentimentos mais nobres, me fez relembrar, pois isso nenhuma mulher que é mãe esquece, o milagre da vida sendo desenvolvida dentro de si, ah, como agradeço o prazer de ter nascido mulher, por ter experimentado esse maravilhoso milagre!
Abraços bem apertados meu amigo sempre querido!

Simone Lima disse...

Samuel, teus versos me fizeram desejar ainda mais o que já fazia meu coraçäo se aquecer. Quero muito contar a vida em semanas e centímetros de amor.
Lindo, lindo.

Beijoo'o

Nanda Olliveh disse...

Muito terno teu soneto amigo!
Grande é a sua sensibilidade...

No coração de uma verdadeira mãe, os filhos são anjinhos que nascem para nos iluminar e nos trazer alegria.

Beijos e até sempre, querido amigo!

Rute disse...


Não tenho filhos, mas não há nenhuma missão no mundo mais grandiosa do que gerar uma vida. Dar a luz e a vida a uma pessoa, acompanhar todo o seu desenvolvimento, vê-la crescer e vê-la dar os seus primeiros passos, é algo maravilhoso!
Beijos Sam , como sempre , lindo poema

Ingritt Maiara disse...

Que belo poema, toda mãe deve ter esse sentimento bom quando carrega um novo ser em seu ventre...Pelo menos as mães que serão boas mães... =)

Abraços
Ingritt

Lavínia Carvalho disse...

Que cativante Samuel, com certeza é realmente esse sentimento que toda mãe deve ter ao estar esperando um filho. Se Deus permitir daqui alguns (muitos) anos, eu espero, poderei desfrutar desse grandioso sentimento. Belo Poema, como sempre. Bjs

www.pumpcolor.com.br

Célia Rangel disse...

Acolher, gerar e dar vida com toque divinal é algo indescritível.
Abraço.

Rita Sperchi disse...

Meu poeta querido, que delicinha ler esse poema, cheio de meiguice acho que todas as mamães vão adorar ......P.A.R.A.B.É.N.S

Bjussss

Rita

JAIRCLOPES disse...

Acróstico
Ao embrião

Daqui posso sentir lá fora a vida
Enquanto estou muito protegido
Nem esquecerei a mãe querida
Tendo no dia certo daqui saído.

Rio quando alegre mamãe está
Onda ela vai sou pois carregado
Digo que melhor situação não há
Assim viajo para qualquer lado.

Bem cômoda é esta condição
Aonde posso ficar até certo dia
Reconheço que tempos virão
Resultado do fim desta estadia.

Imagino meu nascimento então
Ganhando a luz com autonomia
A espécie eu sou a perpetuação.

Mariangela disse...

Que lindo Samuel, e é realmente isso que sentimos.
Um sentimento indescritível, não há igual!
Beijos e uma feliz semana!
Mariangela

Augusto Sperchi disse...

Oi Sam! Como está? Saudade.
Esse sentimento tão materno, mesmo com as mais belas palavras, jamais pode ser traduzido. Nenhum homem pode saber o que se passa no interior de uma gestante feliz ao esperar um filho. Mas você deve ter chegado perto pela beleza e candura do poema. Muito bom!
Um abraço!

Bell disse...

Que lindo!! Momento mágico em que a mulher reconhece o amor maior.

bjokas =)

Bruxa disse...

Bom dia Samuel!
Gerar a vida é um lindo dom. Às vezes me pergunto como alguém pode não valorizar algo tão esplêndido assim... Fico imaginando a ligação, o crescimento e todo aquele amor... Sempre digo que o amor de um filho por uma mãe nunca será igual ao de mãe pra filho.

Belíssimo poema meu querido.
Abração e ótimo dia.

Josélia Micael disse...

Meu querido amigo!
Este seu poema lindíssimo, me deixou chorando,
meu querido! Não tenho mais palavras, estou muito
emocionada...! Obrigado por ter o previlégio de saborear tão belos pensamentos... Que Jesus esteja sempre no seu caminho. Beijinhos carinhosos meu amigo... Que Jesus caminhe sempre a seu lado... Paz e Bem...
Josélia

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Boa tarde,querido amigo Samuel.

Mãe é assim mesmo.Você descreveu nesse poema exatamente o amor que sentimos quando nosso filho ainda está em nosso ventre,desde o início.

É emocionante como escreve bem e com tanta sensibilidade.

Poeta é assim:exatamente VOCÊ!


Obrigada pelas visitas e um final de terça com muitas alegrias


Beijos


Done

Adriana Helena disse...

Olá querido poeta Samuel!
Você começou o ano com palavras tão lindas, singelas e meigas! ADOREI!
Retratou o sentimento materno de uma maneira encantadora!
Sabe mesmo demostrar sentimentos riquíssimos e todos, sem exceção, muito sublimes e de um bom gosto inenarrável!
Parabéns pelo talento, pois a cada poesia consegue transferir ainda mais ternura!

Beijos e um 2015 maravilhoso, com muito amor, paz e harmonia em seu lindo coração!
Maravilhosa semana Samuel! :)))))

Amanda Souza disse...

Que lindo! Muito intenso e puro, ao mesmo tempo. Fiquei emocionada!

Aline Thompson disse...

Oi, meu querido amigo, Samuca!
Eu amo gestação e maternidade uma coisa tão linda!
Parece tão mágico!
E o amor incondicional de mãe!
É algo que me toca muito!
Por vezes me pego sonhando com o dia em que eu vou ser mãe!
- é só ver uma menininha fofinha na rua... ou um molequinho travesso, que já me ponho a me imaginar mãe! ^^
Fico muito triste quando vejo notícia ruins envolvendo bebês =(

"Entre tantas me escolheste" - Isso me faz lembrar que já ouvi algumas pessoas dizendo que acreditam que os espíritos, antes de encarnarem, escolhem em que família querem nascer...
Eu sou assim - não acredito, nem desacredito de nada - sabe como é, né? Mas acho algo bonito de se acreditar.

Amei o poema! ^^

...beijinhos***

Aline Teles disse...

Que poema mais lindo. Deve ser um momento mágico que eu espero realizar, pois é uma dádiva gerar uma vida. Gosto dos seus poemas temáticos. Beijinhos estalados.

Bandys disse...

Oi Samuel,
Adorei. A gestação é um momento
muito da mulher, do seu bebe.
É um milagre de Deus.É a hora em muda o mundo pros 2 seres. É fantástico.
Beijos meu querido, até sempre

Lindalva disse...

que lindo meu donzelo grávido... emocionou... gestacionei contigo. Olha meu querido a Ilha voltou mas não tive tempo suficiente para vir te abraçar e anunciar da reabertura, mas agora mesmo correndinho e com um texto copiado, pelo que te peço milllllllllllllll desculpas venho te convidar para o começo das festividades pelos 5 anos de Renascimento da Ilha e já antecipo que vamos novamente ter a brincadeira do Top Blogueiro e outra surpresinha :-) topas brincar? Um enorme beijo no coração e não vamos deixar a blogosfera fenecer.

PS: me futuca amanhã no gmail estarei te mandando o add para encomenda dos teus livro. Até sempre meu lindo!

serra de alencar, gabriela disse...

Descrevendo o indizível, a doçura de ser mãe. Lindo!

Leidiana Pereira disse...

Ai, que versos mais lindos! ^^
Com certeza um dos mais lindos que já li por aqui, a gestação é um momento tão lindo... <3
Beijos. ♥

Diário da Lady

Janaína de Souza Roberto disse...

Um verso doce e leve como deve ser esse momento na vida de quem gera e quem é gerado.

Beijos,
Nina & Suas Letras

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Querido e amigo escritor, deixei um recado em seu comentário lá no meu blog.Falar sobre o seu poema, difícil,pois você colocou os sentimentos que uma mãe sente quando gesta seu bebê. É muito lindo, sem palavras sentir os movimentos do pequeno ser que depende de nós, mães para sobreviver.Samuel, você colocou em palavras o milagre da gestação, é uma simbiose completa. Não sei mais o que lhe dizer, pois sou mãe e amei o que escreveu, me bateu uma saudade. Beijos , meu querido amigo.

Tais Luso disse...

Nossa... com esse poema você tocou o coração das mulheres por unanimidade! Sensibilidade sobrando, heim ? lindo, aplaudo.
Um beijo querido amigo!

Célia Lima disse...

Lindo soneto Samuel!...Por um momento o imaginei que estivesse grávido, mas o soneto é mais uma linda obra sua né? Descreveu muito bem o que sentimos ao ficarmos grávidas(os) Só uma pessoa tão sensível como vc para nos emocionar desse jeito! Parabéns menino dos versos.
Bjsss

NLC POESIAS disse...

com tua sensibilidade retrataste um momento muito especial em nossa vida querido Samuel, juntando delicadeza e poesia, fizeste muito bem. Amei, bjs

Ariana Coimbra disse...

Sua sensibilidade é algo que vai além do imaginável, e é o que torna seus poemas lindos desse jeito.
Creio que esse deve ser realmente o sentimento de uma mãe.
bjo

Carol Russo S disse...

Samuel, para escrever versos tão profundos e doces, realmente, precisa-se possuir uma sensibilidade fora do comum e eu não tenho dúvidas de que você a possui. Parabéns meu amigo, você sempre arrasa nos poemas. Beijo grande.

Nelma Ladeira disse...

Belíssimo poema amigo!
Assim você toca os nossos corações!
De todas nós mamães!!
Parabéns maravilhoso poema.
Beijinhos.

Luria Corrêa disse...

Que lindo! Eu, que aprecio tanto essa aventura que é a doce espera de uma vidinha tão pequenina e grandiosa ao mesmo tempo, percebo através das minhas fotografias o quão é gigante o sentimento durante todo o caminhar.
E você o descreveu de forma muito doce.

Belo 2015, Samuel! Muita poesia e luz pra ti.

Elyane Lacerdda disse...

Que angelical!
Muito lindo seu poema!
todas as mães têm esse sentimento com relação ao filho na gestação!
BRAVO!
http://www.elianedelacerda.com

Branca disse...

Linda declaração de amor ao que vai nascer...

Larissa Fonseca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Larissa Fonseca disse...

Maravilhoso, Samuel! Deu para sentir a mesma emoção e sensações que as mamães devem sentir ao carregarem seus pequeninos dentro de si...

Bia Hain disse...

Oi, Samuel! Linda homenagem ao milagre de ser mãe... a maternidade mudou meu jeito de ser e pensar, nos tornamos mais generosos, tolerantes, cuidadores... é transformador. Um abraço!

Jussara Neves Rezende disse...

Que doce, Samuel! Que grande sensibilidade para colocar em versos o sentimento da mãe a gestar!
:)

Rosemary Lima disse...

Ahh que lindo! Tão doce e delicado que parecem aquelas canções que a minha mãe cantava pra mim quando eu era criança.

ótima semana samuel!

Alessandra Santos disse...

Olá!
Que lindo...retratou perfeitamente esse momento tão especial.
Parabéns!
Conheci seu Blog através da Brincadeira Top Blogueiro 2015 da Lindalva!
Ótima semana!

Um super bjo!

Alê - Bordados e Crochê
Fã Page

Nanda disse...

Que lindo, Samuca!
Estou passando por esse momento e realmente é muito especial na vida de uma mulher. Nosso corpo todo muda, nossas emoções afloram... é um misto de felicidade com uma certa ansiedade, alguns medos, enfim. Mas é maravilhoso saber que dentro de nós cresce uma semente de amor, um verdadeiro presente de Deus. Beijos!

Lucy Mara Mansanaris disse...

Quanta doçura... Foste extremamente sensível nessa construção, ficou um primor, de uma pureza sem fim, amei, parabéns!
Deixo um carinho... =)

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Samuel. Lindo poema.
Se for verdade mesmo que os filhos nos escolhem fico imaginando por qual razão será ter tido uma bênção de filho que vez em quando sinto ser ele melhor do que eu.
Só posso agradecer o aprendizado que o meu me passa, como diz minha irmã, que é espírita cristã, Raphael é um espírito velho e eu aprendo muito com ele, parece que em muitos momentos eu sou a filha.
Acho essa ligação perfeita.
Lembro da época em que fiquei grávida, sensação melhor não há, até mesmo um misto dela.
Seu poema é totalmente terno e cheio de energia do bem.
Beijos na alma.
Lindo fim de semana.
Estou na correria, mas de ti não esqueço.
Perdoe-me o tempo não tão frequente em nossas conversas.
Amo você, amigo.

Roselia Bezerra disse...

Olá, Samuel
Ser mãe é indefinível e os que reconhecem isso, sabem poetar bem sobre o que sentiram da sua própria mãe... Muito lindo!!!
Percebo que foi muito bem amado pela sua...
Bjs fraternos e festivos de 2015

Juliana Rosa disse...

Que lindo. Ser mãe é assim, simplesmente mágico.
Conheci seu blog através do Top Blogueiro e achei muito legal. Estou te seguido. Uma ótima semana.

Just Mila disse...

Vc refletiu bem o amor de uma mãe pelo seu bebê ainda na barriga! Linda sua poesia!
Bjs

http://www.achadosdamila.blogspot.com.br/