1 1
Home Quem escreve Meus livros Contato

segunda-feira, 2 de março de 2015

A MÁFIA MÉDICA

Unidos pelo dinheiro...
É a indústria que mais cresce...
Até fazer prisioneiro
O teu corpo que padece;

São consultas tão vazias...
Não sabem diagnosticar;
Suas palavras são frias
Pois não querem te curar;

Sociedade das mais belas...
Farmacêuticos e médicos;
Não curam tuas mazelas
Com seus métodos patéticos;

A medicina da doença
Suga toda a sua vida...
E você sempre na crença
Com sua alma já vencida;

49 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Samuel
Um poema, com palavras tão verdadeiras!
Há excepções.


Tenha uma excelente semana.

Beijo
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Lindo amigo Samuel,suas palavras são sempre de muita reflexão.
Obrigada pela visita
bjs e um ótimo inicio de semana.
Carmen Lúcia.

Ivone disse...

Amigo Samuel, estava com saudade de seu belos textos/poemas!
Amigo, concordo em parte contigo, pois conheço bons médicos, pelo menos em minha vida sempre os encontrei e meu marido também!
Há hoje em dia muitos que só pensam em ganhar dinheiro e não exercer com amor a profissão, acho que são os que não escolhem as de vocação, talvez?!
Abraços apertados!

Clau disse...

Bom dia Samuel,
Existem médicos em quem podemos confiar,
pois respeitam a dignidade humana.
Mas existem aqueles que se tivessem escolhido outra profissão, teriam feito um favor pra humanidade...
Bjs e excelente semana \o/

Bell disse...

Triste isso Samuca

Pq a gente paga caro os impostos e muitas vezes o plano de saúde e recebe um tratamento lixo.
E francamente os médicos não ganham tão pouco assim... É um descaso com a sociedade.

um lindo dia pra vc =)

Tais Luso disse...

Báh, Samuel, ontem vi, acho que foi no Fantástico, sobre os hospitais do Brasil, mostraram a coisa por dentro. nem é mais vergonha, já é deboche. Só hospitais particulares é que funcionam, e o povo que se lasque. Não tem mais o que envergonhar esse país, tudo já foi e está sendo feito para isso. Nossas Instituições estão falidas. Somos como Sansão, perdemos a força...mas não pelos cabelos!!
Verdadeiro esse teu poema!
Beijo, querido amigo.

Rita Sperchi disse...

Sempre pagando caro por tudo
e vc escreve em versos o que è rui
para nssas vidas , um elogio a mais por ser um poeta maravilhoso

Bjuss
Rita

JAIRCLOPES disse...

Soneto-acróstico
À saúde

Sim, é aquela indústria que mais cresce
E pouco se incomoda quando não cura
É veraz opulenta enquanto pobre padece
Homem matando homem, uma loucura.

Um dia nos incomoda aquela vil doença
Morrendo de dor vamos a um consultório
Ali onde apenas negócio marca presença
Ninguém liga se nosso destino é o velório.

O médico quer apenas grana na algibeira
Sem nos prestar qualquer serviço decente
Obtêm ganhos quer queira ou não queira.

Faz de conta que médicos tratam a gente
Receitam pílulas para nossa vida inteira
Então morre-se saudável e bem contente.

Bandys disse...

Ola Samuel,
Na minha visão eu acho uma vergonha.
Como andei muito pelo interior, vi coisas absurdas.
Por outro lado tem a medicina alternativa feita de folhas, ervas, frutas etc...
Um lindo final de noite, com luz e paz pra voce.
beijos

Dorli disse...

Oi Samuel
Eu sei bem disso e tem "outras cositas" para nos tratarem bem, eu sei, pois fiz uma cirurgia delicada, agora estou bem. Se não tivesse plano e algum dinheirinho morreria à espera do SUDS.
Beijos
Lua Singular

Célia Rangel disse...

Real e triste esse seu grito de socorro em seu poema por todos nós! Todos os setores estão na UTI e a mesma está depauperada! Portanto...
Abraço.

Carol Russo S disse...

Confesso que já estava sentindo saudades dos teus sonetos-críticos maravilhosos.
Realmente, Samuel, hoje somos expostos a uma saúde precária, médicos que diagnosticam sem nem olhar nos olhos, tocar a pele, conversar. Pessoas que têm a vida perdida por culpa de médicos incompetentes.
Beijos amigo, notei que não postou semana passada, de novo!!! Não some.

Lucas - Blog: Overture disse...

É uma visão forte, voltada para aquele lado da Medicina que abandonou a Medicina. Infelizmente, muitos. Contudo, muitos ainda são idealistas ou excelentes profissionais, e neles repousa nossa esperança nessa Ciência tão formidável. Grande poema! Abraços, meu amigo.

Mariangela do Lago Vieira disse...

Infelizmente isto é realmente uma vergonha!
Pois trata-se de vidas!
O que não são nem um pouco respeitadas por esta corja que só visam dinheiro.
Uma pena!
Um grande abraço!
Mariangela

Rute disse...

Sam, bom dia
Em 1988, depois de uma luta de décadas, o Brasil conseguiu garantir na sua Constituição a saúde como direito de cidadania e obrigação do estado.
Infelizmente nem todos gozam desse benefícios quem não tem plano de saúde, sofre nas mãos dessas pessoas que só visam dinheiro.
Beijos, ótima semana( estou bem melhor, obrigada pelo carinho).

Adriana Helena disse...

Samuel, boa tarde intenso poeta!
Sim, você tem razão!
Nos sentimos um pedaço de "carne" sendo avaliados....Falta amor, falta paixão, falta sentir alguma emoção pela pessoa que está à frente do médico, querendo uma solução...
É só exames e mais exames para fazer e nem sequer olham para a face dos pacientes...
Que tristeza...

Então amigo, o melhor remédio é cuidar da saúde para que a gente não adoeça e não precise ficar diante de uma estátua de mármore que não nos dá a mínima...
Belo poema, muito realista e
verdadeiro!

Obrigada, beijos e uma semana maravilhosa amigo, com tudo de bom!! :))))

Vera Lúcia disse...

Olá Samuel,

Por que sumiu? Saudades de você, moço querido.

Seus versos refletem bem no que se transformou o sagrado mister da medicina. Para serem mais rápidos, os médicos apelam logo para a tal da 'virose' e os doentes que se virem.
Infelizmente, grande parte dos médicos não honram seu juramento, mas, graças a Deus, ainda há médicos que amam a medicina e se preocupam com a saúde de seus pacientes.

Beijo.

Fábio Murilo disse...

É mesmo, Samuel. Talvez, pra determinados profissionais da saúde, nesses hospitais da vida, a gente seja apenas mais um número, mais um que entra e sai, nas superlotadas UTI's, mais uma estatística, tão comuns, a estressa-lhes em sua rotina de dor e desassossego, nesse ambientes nervosos e extremamente insalubres, lúgubres, dá medo! Deus nos salve!

Simone Lima disse...

Oh, Samuel, o pior é que você está certo. Muito se ouve falar dessa máfia não só pelo descaso com a saúde hoje em dia, mas também no que se refere à estudos e pesquisas sobre curas de várias doenças, como câncer, aids... ou pelo surgimento/reaparecimento de doenças como ebola, h1n1... Temo que seja verdade o que dizem, levando pelo lado de que a indústria farmacêutica dá muito dinheiro... :/
Adorei!

Bjo'o

Nádia Santos disse...

Até aqueles que deveriam salvar vidas, estão se deixando corromper por dinheiro, sem interesse nenhum pela vida humana que juraram ajudar a salvar. Um bju saudoso querido.

Joana disse...

Olá. meu querido!

Excelente reflexão. Fico indignada que a cada dia, mais pessoas tornam-se dependentes desta máfia.Triste!

Poções de Arte disse...

Bom dia, meu amigo!
Sempre comento com as pessoas que antigamente os médicos não tinham tantos exames computadorizados para "verem" e quando vc chegava num consultório, ele te examinava e dessa forma, encontrava suas doenças e te tratava.
Hoje em dia, pedem exames, leem os laudos e dão receitas. Isso quando alguns têm a bênção de poder fazer exames, pois sabemos bem como funciona a saúde nesse país.
Como sempre, seus poemas dão a mensagem.
Abração esmagadinho e lindo dia.

(Espero que seu computador esteja ok já rsrs). Como precisamos disso, não?

vendedor de ilusão disse...

Verdades ditas em versos primorosos. Achei brilhante, caro amigo poeta!
Abraço.

Leidiana Pereira disse...

Disse a mais pura verdade viu meu amigo!!
É triste ver a situação da nossa saúde, principalmente a pública que é tão vulnerável e padece...Sem contar os médicos que infelizmente, a maioria não faz jus da profissão..
Beijos. ♥

Diário da Lady

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Bom dia, amigo Samuel,
em todas as áreas há bons e maus profissionais, porém na medicina, nem poderia ser cogitado o mal atendimento e a falta de amor, pois quando se procura um médico é porque precisamos de alguém que nos socorra e não nos abandone no meio do caminho. É triste sabermos que a situação atualmente é triste e vergonhosa.Há muito que falar sobre a sua postagem, muito bem colocada ,aqui. Beijos!

Patrícia Pinna disse...

Samuel, é muito importante o exercício da medicina e farmácia, afinal, as doenças existe, somos matéria, e atingidos seremos, fatalmente.
Além disso, existe o espírito, que se não cuidarmos também adoece.
Deus permitiu que isso acontecesse, o engodo pode existir da parte de alguns, mas é necessário cuidar-se.
A crença não abole a ciência e vice-versa.
Tenha um fim de semana de paz.
Beijos na alma.

Bia Hain disse...

Olá, Samuel, como vai? ler seu poema me fez lembrar esses dias um comentário do meu pai. Levei meu dog à veterinária, pois não estava bem. Ela examinou muito bem o cão, fez várias perguntas, antes de receitar os medicamentos, que foram certeiros.
Meu pai comentou, "nossa, a consulta com seu cachorro demorou muito mais do que quando vamos ao médico". Não que o cão não mereça esse cuidado, mas os humanos passaram a ser tratados como objetos e isso é lamentável, especialmente quando não estamos bem de saúde. Tomara que isso mude, né? Um abraço!

Tamires Cipriano disse...

Olá Samuel, como vai?

Amei teu poema e acho lindo a forma de expressar em uma "leveza" as reais palavras por detrás de um lindo poema...
Infelizmente este é o nosso Brasil, agora infelizmente, minha avó foi diagnosticada com câncer no sangue, ele sempre faz tratamentos em SP e aqui na cidade ninguém conseguiu isso, teve que ir a outro estado para descobrir...
Pagamos impostos, tudo, para quê? Não só o dinheiro, mas a educação está em decadência, existem médicos que não são tão bons também.

Um grande abraço e linda semana =D
De tudo um pouco

Dênis Girotto de Brito disse...

Infelizmente é isso mesmo.
Nosso povo padece nas mãos de pessoas que abandonaram todo o profissionalismo e humanidade em troca do dinheiro fácil.

Belo poema, singelo e crítico!

Meus blogs literários:
O Poeta e a Madrugada (Contos e Poesia)
Dark Dreams Project (Contos de suspense e terror)

Abraços!

Smareis disse...

Olá meu querido amigo poeta, ando com saudades. Estamos um poucos ausentes.
Seu poema é brilhante e verdadeiro!
Triste e vergonhosa realidade.

Desejo uma excelente semana!
Um excelente mês de março!
Um punhadão de sorrisos!
Um Beijo!

Elyane Lacerdda disse...

Deveríamos nos envergonhar dessa realidade brasileira!
Tenho sentido sua falta,amigo!
Espero que esteja com gás para escrever sempre, e eu adorarei!
Bjus
http://www.elianedelacerda.com

vendedor de ilusão disse...

Venho pra deixar-te os votos de uma boa semana, amigo

Bell disse...

Ta sumido hein?

sdd =)

Clau disse...

Oi Samuel \o/
Bom dia pra vc!

Laura Santos disse...

Muito bem versejado, Samuel!...Até parece um pouco a classe médica portuguesa...! Sem tempo e sem atenção e disponibilidade para ouvirem os doentes com atenção!
Prazer em ver-te, Samuel!
xx

Juliana Rosa disse...

Uma verdade dita. Tão verdade que já aconteceu comigo e por causa de um erro médico acabei com duas cirurgias de emergência. Parabéns quisera eu que todos os médicos lessem essa poesia. Abraços senhor poeta.

Lilly Silva disse...

Falou e disse, concordo plenamente com seu texto...
Abraços

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

© Piedade Araújo Sol disse...

realidade não só em seu País....

beijo

:)

may lu disse...

Dura verdade meu querido... Somos expostos de todas as formas a esse grande matadouro.
Tenha um entardecer abençoado!! Bjos no seu coração

Vera Lúcia disse...

Olá querido Samuel,

Grata por sua amável visita. Já estive aqui antes e vi que você não havia atualizado a sua página. Tenho certeza de que não é por falta de inspiração.
É muito importante reconhecer o momento certo para recomeçar ou começar de novo em alguns aspectos da vida. Torcendo sempre por você e com muito carinho.

Beijo.

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Samuel.
Saudades de você, amigo.
Espero que na hora certa retorne.
Torço por você em tudo e qualquer coisa, já sabe, pode contar comigo.
Tenha um fim de semana de paz.
Beijos na alma.

vendedor de ilusão disse...

Parabéns pelo teu dia,caro Poeta!

Janaína de Souza Roberto disse...

Versos verdadeiros de uma triste realidade. A indústria da "saúde" com o maior objetivo chamado dinheiro. Parabéns pelo engajado escrito.

Beijão,
Blog | Youtube | Instagram

Mi F. Colmán disse...

Boa tarde poeta das asas douradas!
Eu não tenho muito o hábito de ler os perfis do Blogger e só agora vi que é terapeuta holístico!
Você nunca me disse isso diretamente! Uau!
Acho super legal o trabalho que fazem, sei que há várias vertentes também.
Pois é, eu tenho problemas psiquiátricos que, com certeza, se fizessem maior esforço descobririam a cura, porém, como ficaria essa máfia sem os doentes psiquiátricos, diabéticos, entre outros que não podem viver sem os medicamentos que não curam, apenas controlam?
Eu me identifiquei muito com a parte: "Suas consultas tão vazias, não sabem diagnosticar", passo por situação semelhante em um problema neurológico.
É triste isso.
Beijos meu querido, um lindo fim de semana e até sempre!

Rivotril com Coca-Cola

Lindalva disse...

Olá sumidinho vim te abraçar meu poeta. E tb fazer um convite. Pois é olha eu outra vez aqui no teu cantuxo com um novo spam kkkkk mas já sabes spam da Sereia é coisa boa :-) então receba e se junte a nos neste novo evento. QUAL SERÁ? Ora conto não vai na Ilha e saberás. Ai como sou malvadinha kkkkkkk Beijos achocolatados no coração!

Rita Sperchi disse...

Bom dia meu lindinho, não podemos generalizar mas que tem médicos desleal ah isso tem viu, nem te olha na cara, mas temos os bons profissionais sim...conheço vários e conheço os que não estão nem ai, seus versos foram certinhos pra ele

Abraços com carinho!

└──●► *Rita!!

Aline Teles disse...

É tão triste ver que todos os segmentos da sociedade estão corrompidas pela ganância. Belo poema crítico, amigo. Beijos.

Vall Nunnes disse...

Olá Samuel, como bem versas é uma rede corrupta que visa somnte lucrar com a doença real e inventada. As pessoas são um número que deve ser elevado e 'n' vezes multiplicado para dar lucros altíssimos.
Xeru

Aline Thompson disse...

Vou ter meu "momento Cazuza", citando "Burguesia": Mas também existe o bom burguês
Que vive do seu trabalho honestamente(..) É o médico que cobra menos pra quem não tem
E se interessa por seu povo.
Acho a profissão do médico, quando bem exercida, quando se honra o juramento, muito bonita. Às vezes penso como deve ser um... como conviver com tudo aquilo sem deixar de se importar, sem que tudo aquilo em volta se torne comum e se perca o sentimento pelos doentes, como deve ser perder um paciente... enfim!
Em contra-partida isso me lembra a piada: "Qual o cúmulo da negligência médica? - O cara visitar o Dr. Flitz e ele dizer que é uma virose!"
Também me lembra de casos tão triste, pavorosos que nos chega pelo noticiário... de negligência, de abandono da saúde pública... aqueles casos horríveis de hospitais deixando pessoas morrerem para vender seus órgãos, ou obter dinheiro de funerárias...
Coisa que me deixa muito frustrada com o gênero humano, com o quanto há degeneração no mundo, do quanto o ser humano pode ser vil!
Sei que você está falando em algo de uma esfera maior... Como já termos recursos para curar muitas mazelas, mas não o fazermos por ambição, por manter uma industria farmacêutica... Não duvido, não há nada que eu duvide do gênero humano- infelizmente :(

Claro que minha mente já imaginou que seria legal uma história onde um "governo mundial" desenvolvesse propositalmente uma doença para manter todos sob seu controle.. e claro... o efeito da doença gera um resultado muito mais devastador do que o esperado... uma boa desculpa para um apocalipse zumbi (mas isso de zumbi tá muito manjado)... ou todo mundo virar vampiro (mas isso é "Ultravioleta demais" e vampiros também estão manjados)... mas daria pra tirar uma mini- série bem louca xD

Voltando aos nossos papos musicais, não são tão fã do Cazuza... gosto um pouco, prefiro o Barão com o Frejat na voz e talz...