1 1
Home Quem escreve Meus livros Contato

segunda-feira, 25 de maio de 2015

OS CHUTINHOS NA BARRIGA

Estou tão feliz bebê...
Por sentir os teus chutinhos...
Quero tanto ter você
Aqui pra encher de beijinhos;

Que alegria te sentir
Vibrando dentro de mim;
A mamãe vai te vestir
Com os amores do sem fim;

O que queres me dizer?
A mamãe está ouvindo...
Tu és o meu bem querer
Dentro do meu ser sorrindo;

Sinta todo o meu carinho...
Sinta a minha mão tocando
Em você bem de levinho
Filhinho que estou amando;

48 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Muitos parabéns pela brilhante inspiração.
Um sentimento que toda a mulher ama.

Beijinhos e boa semana.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Bell disse...

Que fofo, esse momento é mágico.

bjokas =)

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Um momento que somente as mamães sabem o quanto é encantador.
Muito lindo.
Bjs Samuel e obrigada pela visita.
Carmen Lúcia.

Mariangela do Lago Vieira disse...

Oi Samuel que lindo, esse é um momento belíssimo, rico em sentimentos!
Um lindo dia pra você!
Beijos,
Mariangela

Meus rabiscos disse...

Bom dia menino poeta Não eu ñ quero me enganar,é somente mais uma de suas inspirações né?...Como sempre arrasando em seus versos,é isso mesmo que sentimos,um momento único!
Parabéns pelos versos! Ótima semana pra nós!

Laura Santos disse...

Olá Samuel!
Mas é que é mesmo assim! Sentir esses "chutinhos" dentro de nós, é algo de maravilhoso e que nunca mais se esquece. E é como dizes : "Dentro do meu ser sorrindo", uma fase mágica de uma vida a acontecer dentro de nós.
O teu poema consegue transmitir esse sentimento de magia e ternura. Muito lindo!
Boa semana, e até sempre!
xx

Elyane Lacerdda disse...

Amigo poeta,
esse momento é Divino mesmo,
perceber o nosso bebê dentro do ventre chutando é a felicidade de toda mãe!!!!!
Vc consegue transmitir lindamente esse sentimento!
Bjus e linda semana,querido!
http://www.elianedelacerda.com

lua singular disse...

Oi Samuel,
Nunca engravidei( tinha que fazer uma inseminação artificial) não quis, mas adotei um bebê com 10 dias quase morto, ficou tão lindo, hoje um crioulo alto dos olhos verdes de 32 anos, as mulheres ficam doidas.kkk .
Adorei a singela poesia
Beijos

Nádia Santos disse...

Samuel querido... é bem
assim. Muito sensível... um
beijo pra vc ;))

Sissym Mascarenhas disse...

Samuel,

Muita delicadeza.

A sensação é unica e sublime. Inesquecivelmente maravilhosa.

Bjs

Ivone disse...

Que lindo e sensível poema, é mesmo assim, a mãe ama até mesmo antes de conceber, quando está no ventre então, nossa, é a maior de todas as emoções esses chutinhos!
Amei ler, parabéns pelo belo e inspirado poema!

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Chutinhos na barriga, em versos, são tão especiais!
Parabéns! Beijos, Samuel!

Rute Beserra disse...

Nossa Sam, que sensibilidade ao escrever esse lindo soneto! Amei... parabéns . Beijos ótima semana.

Vera Lúcia disse...

Que poesia mais fofa, Samuel!
Tão meigo versar sobre o bebê na barriga da mamãe. Deve mesmo ser uma sensação única. Optei por não ter filhos nesta encarnação, portanto só posso presumir a sensação de felicidade de uma mamãe ao sentir os 'chutinhos' do seu bebê durante a gestação e a ansiedade dela por tê-lo nos braços.

Muito lindo, querido.

Beijo.

Adriana Helena disse...

Oi Samuel, como vai poeta encantador?
Puxa, você conseguiu captar um momento lindo, de muita sensibilidade e de muito amor.
E o mais incrível é que você nunca foi mãe, rsrs mas conseguiu colocar em versos todo o amor que elas sentem!

Parabéns pela razão e sensibilidade amigo!
Tenha uma semana maravilhosa!
Beijos! ♥

Bia Hain disse...

Olá, Samuel, como vai?
Que delícia de homenagem às mamães que esperam seus filhinhos. É um momento mágico gerar uma vida, é lindo sentir o bebê se mexendo, chutando... me deu saudades do tempo da minha filha. Abraço!

Simone Lima disse...

Oh Samuel, que surpresa mais linda e agradável te ler nesse momento da minha vida em que vou ser tia de primeira viagem ♥ Estou embarcando na gravidez da minha irmã com tanta intensidade que me emocionei com tua poesia!! rs

Beijão!

Tais Luso disse...

Que lindo... era bem assim, cada chutinho era uma algazarra chamando o pai pra ver! Mas já vai longe essas peripécias! E amamos ainda quando estão dentro!
A tua sensibilidade é que espanta!! Muito linda.
Beijo, querido amigo.

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, querido. Amei ler teus versos de uma relação tão profunda quanto esta.
A gestação é algo lindo que ambos sentem absolutamente tudo.
Por isso, temos que vibrar numa sintonia muito boa para a saúde em todos os sentidos.
Tenha uma semana de paz.
Beijos na alma.

Clau disse...

Bom dia Samuel,
Muita sensibilidade de sua parte
compor um texto para as mulheres que
carregam dentro de si, um bebezinho!
Adorei!
Bjs:)

Célia Rangel disse...

Os sinais vitais de um ser dentro da mãe repercute eternamente o sentimento maternal! Abomino quando leio atitudes e aberrações que certas mulheres fazem com esse pequenino ser - nem de mães posso chamá-las! Tocante o seu poema. Sensibilidade única!
Abraço.

Lucy Mara Mansanaris disse...

Boa noite Samuel.
Quanta doçura nesse compor, lindo isso, parabéns!
Deixo o meu carinho e gratidão pela sua generosidade... Um beijo, fica bem...

Aline Teles disse...

Deve ser uma emoção única. Só de pensar, eu fico com mais vontade de ter um filho. Lindo o seu poema, amigo. Beijos.

Evanir disse...

Meu amigo Samuel.
Nunca vi um poema tão lindo achei mesmo que
você ia ser papai.
Quanta delicadeza a cada verso quanta sensibilidade meu amido.
Deixo aqui um forte abraço sua eterna fã.
Evanir.

Priscila Rubia disse...

Olá Samuca

Não sei como é ser mãe (já que não tenho filhos), mas deve de ser assim: estar sempre alegre e ansiosa quando se sente a vida do bebê nos seus chutinhos.
De dentro pra fora.
Como toda a vida deve ser.

Olá,
=)

Poções de Arte disse...

Que poema gostoso, meu amigo!
Fiquei aqui imaginando toda essa magia da gestação e todo esse carinho - como é bom!

Marido ganhou um vidro de pepinos em conserva, qdo foi para Três Passos visitar amigos e lembrei de você. Como foi a produção?

Abração e lindo dia.

Smareis disse...

Olá Poeta amigo Samuel!

Boa tarde!

Doce momento! Um poema primoroso, mágico, lindamente escrito.
Esses são momentos especiais para ambos (mãe e filho) abençoados pelo Criador.
Muito bonito!

Desejo uma boa semana meu amigo!

Um abraço de carinho!
Bjs!

Carol Russo S disse...

Querido amigo, saudades de te ler. Tenho andado sumida, mas pretendo voltar...

Acredita que estes dias sonhei que estava grávida? Fiquei um pouco atordoada com a ideia, mas com um poema tão terno como o teu, não sei se seria algo tão ruim como eu pensava.

Parabéns pela inspiração amigo.

Cristal de uma mulher disse...

Mas que chame meu belo poeta !!!! Saber escrever o que ainda não sentiu é ser virtuoso...belo como sempre ler-te

Beijos eternos

Larissa Fonseca disse...

E há amor mais belo que o amor de mãe? Tão digno de inspirar poesias assim, também belas?

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Meu querido, amigo Samuel, quanta doçura em cada verso, até parece que você vivenciou seu poema. É lindo e emocionante ler aqui e lembrar como foi bom o tempo de gestar um filhinho.Tenho muita saudades deste tempo.....Fico-lhe grata por suas visitas ao meu blog. Desculpe-me se estou devagar , mas chego lá rsssssssssssss Grande abraço!

Marina Scholze disse...

Que lindo, amei ler <3
Beijos
O mundo de Marina
Desculpa a demora como disse estou trabalhando e fazendo estágio do curso.
http://omundode-marina.blogspot.com.br/

Fábio Murilo disse...

Terno e tocante, Samuel.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Olá Samuel,obrigada pela visita e um ótimo final de semana.
Bjs-Carmen Lúcia.

Rita Sperchi disse...

Nessa minha visita agradeço seu carinho e amizade
sempre com belas postagens, que é do agrado de todos
Desejo que seu final de semana seja de muita paz com o chutinho na barriga
Bjuss com meu carinho de sempre

└──●► *Rita!!

Carolina Botelho disse...

Que graça de poesia Samuel, é bem assim, um momento de descoberta e amor :)

Aline Thompson disse...

Amei esse poema também!
Muito fofo, muito lindo!
A última estrofe me fez imaginar a linda cena da mãe alisando a barriga com muito amor! ^^

Isabela Brandão disse...

Que poema lindo e fofo! Ao ler estes versos pude sentir o amor, a alegria e o carinho que acompanham a chegada de um bebê. Gostei muito e estou encantada com seus textos.
Bom final de semana
Beijos

http://carreteldeletras.blogspot.com.br/

Bandys disse...

Que lindo!! não deve ter sensação mais emocionante do que sentir o filho na barriga. tenho uma amiga que esta gravida, e tenho acompanhado de perto tudo que acontece. Muito lindo o teu escrever.
beijos e um domingo cheio de paz e luz.

Smareis disse...

Oi poeta amigo querido!
Dei uma passadinha pra desejar uma ótima semana
Um ótimo mês de junho.
Um abraço, e um sorriso!
Beijos!
Blog da Smareis

Cecilia disse...

Como sempre, adoro seus poemas. Olhando para seu cantinho poético ninguém diz que você ficou perdido, pois é lindo demais e de muito bom gosto no visual, cores, simples sem perder na elegância acima de tudo em suas palavras.
Fiquei muito feliz de saber que apreciou meu simples e modesto cantinho e olha que tenho anos de Blogs e ainda estou aprendendo, pois cada vez aprimora e tem pessoas muito especiais e cultas que aprendemos muito.
Muito obrigada.
Excelente Domingo para você.
Beijos

Maria Adeladia disse...

SAMUEL: Que poema mais lindo e profundo!Este é o pensamento das mamães. Beijos, meu amigo.

Just Mila disse...

Lindo demais, creio que toda mãe sendo isso!
Bjs

http://achadosdamila.blogspot.com.br/

Just Mila disse...

Lindo poema, acredito que toda mãe senti isso!
Bjs

http://achadosdamila.blogspot.com.br/

Daniel Andre disse...

Samuca, boa noite ! Essa semana perdi a minha unica irmã de 27 anos. Ela já estava internada uns 3 meses com 2 tipos de câncer. E no ano de 1988, quando eu tinha meus 6 anos, lembro da minha mãe mandando eu escutar as batidas da minha irmãzinha na barriga dela.

Li, reli, chorei, chorei, chorei... Você é ótimo sempre meu amigo querido,

Fique na paz,
Dan.
Boa noite amiga Laura !
Essa semana perdi a minha unica irmã de 27 anos. Ela já estava internada uns 3 meses devido algumas enfermidades, talvez carregarei essa dor para o resto da minha vida. E hoje, ao ler o teu belíssimo poema, esse dom brilhante que tem de encantar a quem ler e se identifica com suas obras. hoje tive uma dose dupla de tristeza. O meu luto, o seu luto, nada mais é um momento de recolhimento espiritual, e até de renovação. Mas volte ! Você brilha nas palavras e na sinceridade.

Um forte abraço desse homem que chora tristeza.
Dan
http://gagopoetico.blogspot.com.br/

Leidiana Pereira disse...

Que versos mais lindos!
Deve ser maravilhoso estar grávida e ser mãe... Mal vejo a hora de um dia poder sentir isso.. <3
Beijos. ♥

Diário da Lady

Crista disse...

Lindo...lindo...lindo...
Engravidei...
Claro que seria de ti,quem não gostaria de ser mãe de um neném teu,sendo agraciada com tanta ternura????
Essa poesia é ESPETACULAR!!!!!!!!!!

Lavínia Carvalho disse...

Ao ler essa poesia pude me lembrar de quando a minha mãe estava gravida da minha irmã mais nova, era uma coisa mágica quando eu colocava minhas mãos bem de levinho sobre o ventre dela e sentia os chutinhos... Eu olhava para minha mãe e os olhos dela estavam cheios de brilho. É incrível tudo isso né? ♥ Beijos
(Poesia linda, como sempre)