1 1
Home Quem escreve Meus livros Contato

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

AMAMENTANDO
















No mais lindo dos momentos...
Você e eu e ninguém mais;
Resplandecem sentimentos
Das esferas celestiais;

Olho bem nos teus olhinhos...
Sempre dando-te atenção;
Nas palavras os carinhos
Que tocam teu coração;

Seus olhinhos tão brilhantes
Se conectam com os meus;
Momentos vivificantes...
Presentes dados por Deus;

Enquanto tu vais mamando
Emano boas vibrações;
Teus olhinhos me observando
Cheios de realizações;

36 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Lindo...terno...fantástico...E Muito amoroso! Parabéns...

Beijo e uma óptima semana.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Lu Nogfer disse...

Oi Samu doce amigo poeta.
Passando pra matar a saudade de te ler.

Um doce e sublime momento entre mãe e filho.
Lindo o teu poetar como sempre . Parabéns.!!!

Beijos e até sempre.

Ivone disse...

Que lindo, momento sublime esse, integração total entre mãe e filho!
Bela inspiração, sensibilidade ímpar meu amigo Samuel!
Abraços bem apertados!

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Palavras sublimes amigo Samuel.
Bjs e uma ótima semana.
Carmen Lúcia.

Bell disse...

Que lindo!!!
Acho precioso um bebê mamando.

bjokas =)

Josélia Micael disse...

Olá querido amigo Samuel!
É verdade, não há coisa mais bela que amamentar um filhinho! Adoro os seus poemas; eles sempre tocam meu coração! Um grade abraço e bjs com todo o meu carinho. Josélia

Lucas - Blog: Overture disse...

A amamentação é, decerto , um dos momentos mais sublimes da existência! E o descreveste com uma poética e uma humanidade notáveis. Foi muito belo! Um grande abraço, meu amigo

Dorli Ramos disse...

Oi Samuel,
Eu não tive essa dádiva, foi na mamadeira mesmo.
Mas, acho que o amor foi até maior
Beijos
Minicontisra2

Bandys disse...

Oi Samuel,
Acho o gesto mais lindo
do universo, no reino animal também.
A amamentação parece um verso de poesia,
a flor desabrochando, o por do sol.
beijos meu querido

Mariangela do Lago Vieira disse...

Este é um momento maravilhoso e sublime, um magnífico dom que Deus profundamente presenteou todas as mães.
Lindos versos Samuel.
Um grande abraço!
Mariangela

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Oi Samuel,obrigada pela visita e comentário.
Bjs-Carmen Lúcia.

Gracita disse...

Oi Samuel
Amamentar é um ato sublime numa conexão de amor da mão com o seu filho. E a tua descrição foi substancial com uma terna conotação poética
Muito lindo seu poema
Um abraço

Lucy Mara Mansanaris disse...

Oi Samuel, boa noite.
Meu amigo, ficou uma doçura essa poesia, tema muito especial e bem versado, parabéns!
Meu carinho, fica bem...

Poções de Arte disse...

Bom dia meu querido amigo!
Versos tão cheios de amor que até podemos ver o momento! Escolheu uma linda foto para retratar tão bem teus versos.

Obrigada pela sugestão dos cristais, depois vou lá olhar. Aqui no trabalho, o irmão de uma funcionária está com câncer e começou um tratamento assim. Segundo ela, ele está apresentando algumas melhoras.

Abração esmagadinho e linda semana.

afetocolorido.blogspot.com.br disse...

O ato de amamentar é um momento ímpar, a ligação entre mãe e filho nesse ato de amor é muito gratificante.

Lindos versos!
Bjs no coração querido poeta!

Clau disse...

Oi Samuel \o/
Quanta doçura e beleza nesses versos...
você descreveu lindamente
esse momento especial entre mãe e filho.
A imagem também é única!
Beijos :)

Célia Rangel disse...

Da mãe para o bebê é dado não só o alimento para a manutenção física, mas o sustento espiritual na transferência do terno amor!
Abraço.

Tais Luso disse...

Diria que esse iniciar é o momento mais importante da criança-adulto. Ali que iniciamos e sentimos o toque do primeiro amor! Uma troca, uma benção de mãe para filho e vice-versa. Lindo, sensível como tudo que você escreve.
Beijo, querido amigo, uma linda semana!

Luisa Carvalho disse...

Olá Samuel.
Passando,lendo e comentando.
Sendo eu mãe sou suspeita neste...!
Sem dúvida que não há gesto mais lindo de ternura que é uma mulher Amamentar o seu filho nos seus seios...
Seus versos o descrevem com delicia o quanto o são.
Ainda hoje quando vejo uma mãe amamentado fico com saudade dos meus tempos...
Lindo...teu poema. E a foto...
Parabéns, pelo relevo poético!
abraço com muita poesia...

Larissa Fonseca disse...

Samuel relatando, como sempre, os momentos mais belos da maneira mais bela. Parabéns, poeta!

María Perlada disse...

Estos momentos son los que abrigan al niño y a la madre, los más importantes de la vida afectiva de los dos.

Me encantó tu blog.

Un beso.

Vera Lúcia disse...

Olá querido Samuel,

Tudo bem com você?
Já estava com saudades de ler os seus versos.

Que doçura de poema! Você versou lindamente sobre este momento mágico e sagrado entre mãe e filho.

A imagem é uma ternura.

Ótimo final de semana.

Beijo.

Mila disse...

Lindo! O ato de amamentar cria um vinculo muito forte entre a mãe e seus filhos, vc o descreveu belamente!
Bjs

http://achadosdamila.blogspot.com.br/
https://www.facebook.com/achadosdamila

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Samuel.
O momento da amamentação é sublime e necessário.
Acho até que eke seja sagrado.
Uma ligação forte demais entre mãe e filho.
Tenha uma ótima semana.
Beijos na alma, amigo querido.

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Que delicadeza de
de soneto!
Encantada venho deixar
meu bom dia.
Bjins
CatiahoAlc.

Lilly Silva disse...

Olá Samuel!!!
Amamentar é realmente algo sublime! Uma benção de Deus mesmo ( escutar a respiração do bebê enquanto ele mama, é precioso )
Um lindo ato, traduzido muito lindamente em teus versos!!!

Beijos e beijos a ti

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

Aline Teles disse...

Tu consegues pegar um momento tão bonito em palavras de forma esplendorosa. Adorei! Beijinhos.

Paloma Viricio disse...

Oiee Samuca! Saudades mil de ti, meu anjo! Passei um longo tempo dodói e nem estava atualizando o blog e falando com os amigos.
Poxa... lindas palavras. Expressa totalmente esse momento único da mãe com o filho.
Adoro seus poemas, lindos como sempre. Saudade das nossas conversas loucas!!!
Beijos Sangrentos,
Monólogo de Julieta

Carol Russo S disse...

Samuel, você é sempre fofo, cheio de ternura na hora de selecionar teus temas, tuas palavras. Teus versos cheiram carinho, amigo.

Vanessa M. disse...

Seus versos transbordam ternura, Samuel!
A sensibilidade e doçura presentes nestas palavras nos tocam..

É um prazer ler-te.
Um forte abraço

Aline Teles disse...

Obrigada pela sua visita, amigo. Beijinhos.

Adriana disse...

Oi,Samuel. Estou numa lan house em Goiás e visitando alguns amigos.

Não posto mais no meu blog,pois casei e estou viajando pelo Brasil trabalhando.
Sem tempo e sempre sem internet.

Notei que continua publicando maravilhas.


Saudades de todos e espero que esteja feliz e bem.


Abraços

Dryka

Débora Teixeira. disse...

Lindo!! É prazeroso ver um bebê mamando!
Meigo seu poema,adorei.
Um abraço.

Dorli Ramos disse...

Oi Samuel,
Eu mamei até 4 anos, quando me desgrudaram dela, pois estava tuberculosa e foi internada, como chorei demais.
Beijos
minicontista

Rute Beserra disse...

Oi Sam,não sou mãe, mas acredito que seja um momento lindo de mãe e filho.
Beijos boa semana

Lu Sam disse...

Encantei-me bastante com esse lindo poema pois esses versos retratam esse momento sublime que passei a desfrutar recentemente. Tens muita sensibilidade para retratar tão bem esse momento tão feminino, parabéns.
beijos.