1 1
Home Quem escreve Meus livros Contato

sábado, 15 de abril de 2017

GATINHANDO














GATINHANDO

Lindamente pelo chão
Vai gatinhando feliz...
O amor do meu coração
Que palavra alguma diz;

Que lindeza poder ver
Teus movimentos querido;
Filhinho meu, bem querer
Que Deus me tem concedido;

Que fofura as gargalhadas
Alegrando a casa inteira;
Luz das minhas madrugadas...
Estrela mais verdadeira;

Vejo em ti tanta pureza
Meu bebê iluminado...
Em teus olhos a riqueza...
Um amor divinizado;  

8 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Que terno!
O Bebé é teu, Samuel? :-)
Parabéns pelo poema.

Uma Santa Páscoa
beijos

Bandys disse...

Oi Samuel,
Que fofura!!
Os olhinhos de uma criança
é o mais pura emoção.
Desejo uma Feliz Páscoa, para você e toda sua família!
Que seja um momento de reunião e felicidade.
E que os bons sentimentos recolhidos nesta época
sejam levados para o resto do ano, para todos os domínios
da sua vida.
Beijos

Linda Mel disse...

Que lindo Samuel!

Cada palavra desse soneto emana pura ternura.

Muito fofo mesmo.

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Samuel.
Que linda poesia.
Se Deus quiser,um dia será um bebê seu já que tanto deseja.
As crianças são lindas mesmo,trazem paz e muita responsabilidade,mudam a vida.
Abençoada Páscoa para você e família diariamente.
Beijos na alma e saudades.

Tais Luso disse...

Ola, querido amigo, que terno, que lindo poema!!
Há nele toda a ternura do mundo...que inspiração linda.
Beijo, amigo, como é bom quando você posta!

Ivone disse...

Linda poesia ao bebê engatinhando, são momentos assim que nos dão alicerces para se viver bem e feliz!
Amei ler e ver!
Abraços apertados amigo Samuel!

Carol Russo S disse...

Amigo, que poema maravilhoso.

Muito doce, terno e fofo.
Tenho a impressão de já ter lido algo parecido, ele é recente?
Beijo grande.

D FSouzza disse...

Olá caro Samuel, lindo bebê e o poema dedicado é só ternura, a pureza do sorriso d'uma criança é algo encantador. Lindo de se ler.
Abraços.
Bom fds.
http://afetocolorido.blogspot.com.br