1 1
Home Quem escreve Meus livros Contato

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

SONETO DE NÓS DOIS















SONETO DE NÓS DOIS

Ofereço o meu corpo de papel em branco
Para escreveres tuas letras com ardor
Rabiscando as estrofes com um jeito brando
E molhando os meus versos com beijos de amor

Deslizo os lábios meus na tua pele nua...
Inebriando-me dos aromas teus poetisa;
Banhada pela límpida e formosa lua
Que nas noites encanta os céus, nos paralisa;

Compondo  nossa tão suave trilogia
O doce  entrosamento entre eu, você e a lua
Posso ser tua então... Num verso de poesia;

E sendo minha eu posso te abraçar no sonho
Sonhado quando em noites minha alma flutua
Ao teu encontro junto ao meu anjo risonho;

Com minha querida amiga e poetisa Nara  NLC POESIAS

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

SONETO AO PERFUME












SONETO AO PERFUME

Pequenos frascos das finas essências...
Aromas sedutores tão presentes
Nos corpos revestidos de carências...
Banhados por fragrâncias diferentes;

Pureza das purezas... transparências
Visíveis nos rostinhos mais contentes...
Perfumes carregados de vivências
Amorosas profundas e inocentes;

Os corpos passam sempre carregados
De perfumes atraentes, delicados...
Perfumes que inebriam corações;

Os ares ficam cheios de magia
Com os aromas reais da fantasia...
Causadores de tantas seduções;

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

O DESPERTAR















O DESPERTAR

Acordem! Ó humanos prisioneiros 
Do medo que controla vossas mentes; 
Venham viver os tempos verdadeiros...
Libertem-se das garras e correntes;

Abandonem os votos corriqueiros 
Dum passado vendido aos descontentes; 
Venham amigos, sejam os primeiros 
A despertarem dos contratos doentes;

Vamos juntos vencer esta batalha 
De luz e trevas... e viver num mundo
Iluminado pelos lindos seres; 

Só a luz vive, só a luz gargalha... 
O resto é um vazio no profundo 
Mundo escuro dos mórbidos prazeres; 

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

NOSSOS LÁBIOS















Nossos lábios são harpas majestosas;
Quando se tocam formam melodias
Que ouvimos juntos das mais lindas rosas... 
Que afloram no passar doce dos dias;

São pérolas nas noites luminosas... 
São versos lapidados em poesias... 
São o néctar das flores mais formosas 
Bebidos nos jardins das fantasias;

Nossos corações são ninhos de amor... 
São castelos da mais virginal flor 
Que zelamos por toda a nossa vida; 

Nossas almas são céus lindos de anil... 
São véus que cobrem o rosto febril... 
São uma primavera colorida;