1 1
Home Quem escreve Meus livros Contato

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

ORAÇÃO AO VINHO

Senhor! Meu diviníssimo Deus...
Abençoe este vinho que os filhos teus
Estão prestes a beber e sorrir...
Beber até o mais profundo dos sonos vir;
Deixai que este vinho desça como água
E afogue a interminável mágoa...
Deixai que ele desça e nos dê alegria
Nesta noite nevoenta e fria;
Senhor meu Deus! Que este vinho tinto
Tire de mim todo o rancor que sinto;
Que ele me mostre como a vida é bela
Mesmo sem ter ao lado uma donzela;
Meu Deus! Que este fino vinho
Faça com que eu não mais me sinta sozinho...
Faça com que eu esqueça a cicatriz
E viva rindo da vida... viva feliz!

domingo, 29 de setembro de 2013

DONZELA

Queria a donzela tocar... o céu
E abraçar as estrelas... dos desejos;
Queria ela ficar... ao léu
Como as outras donzelas... cheias de tejos;

Queria a donzela usar... o véu
Entre mil velas... de lampejos;
Queria ela tornar... réu
Este que nas noites belas... pedia beijos;

Queria a donzela viver... o amor...
Provocar a colisão... de dois mundos...
Dividir o mar... ao meio;

Bem quis a donzela adormecer... no fulgor
Do meu coração... de sentimentos profundos...
E docemente acordar... sobre o meu seio;

Poesia

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Ó NOITES FRIAS

Ó noites frias e maravilhosas...
Ó noites de perfumes e de flores
De brancas e vermelhas e medrosas
Flores cálidas de eternais amores;

Ó noites estreladas e formosas...
Vestidas com o manto dos brancores
Mais puros das donzelas dadivosas
Espalhando nos céus finos odores;

Olhe donzela, como a noite brilha...
Como um anjo feliz a harpa dedilha...
Como a brisa suspira e passa e canta;

Olhe bem minha virgem como encanta
O leve passar dela pelos ares...
Olhe donzela, que lindos luares!... 

Soneto

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

SINTO TEU CORPO

Sinto teu corpo flor pura... se entrega!...
Vem devagar para o contentamento
Meu... vem bem de leve até mim, se esfrega
Junto ao meu peito cândido e contento;

Não tenhas medo não! Vem e me pega...
Sou teu gato... estou no teu pensamento!...
Vem a mim e meus olhos tristes rega...
Rega com o teu puro atrevimento;

Mas insisto... vens, mas vens devagar...
Quero sentir o teu doce tocar...
Quero meu corpo bem assim contigo;

Me sinta como te sinto comigo...
Vem sem medo donzela, e me domina...        
Venha nua... venha assim... ó menina; 

Soneto 

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

DEIXE QUE O TEU OLHAR BELO

Deixe que o teu olhar belo menina...
Encontre nas estrelas sorridentes
O sentimento que tanto fascina
Os nossos corações puros e ardentes;

Deixe-o buscar, ó cândida menina...
O amor se derramando nas contentes
Estrelas que na noite cristalina
Reinam nos céus mais fortes e luzentes;

Como são lindas todas lá paradas
Iluminando as nossas madrugadas
E a nossa alma, e também nossa amizade;

As estrelas são tão maravilhosas
Quanto as mais coloridas e formosas
Rosas que dou-te na felicidade; 

Soneto