LAPIDANDO VERSOS

Home Quem escreve Meus livros Contato

segunda-feira, 27 de abril de 2015

CÉU

Olho o manto celeste nas alturas...
Que formosura aquele céu anil;
Anjos devem pairar nas esculturas
Brancas das nuvens límpidas de abril;

Meu sorriso derrama cores puras...
Minha alma descansa entre flores mil...
Onde os zéfiros cheios de frescuras
Brincam contentes na tarde febril;

Os meus olhos mergulham neste azul...
E tudo que sinto em mim é amor...
É algo indescritível numa cor;

E este azul me carrega para o sul
Num sopro tão sereno, numa brisa
Que corre meu corpo e me suaviza; 

41 comentários:

Ivone disse...

Que lindo soneto meu amigo sensível e querido Samuel!
Abri-me para o dia e deparei com essa maravilha, adoro olhar o céu e ver as lindas nuvens branquinhas, pura magia da vida!
Seus lindos versos bem rimados então, nossa, é tudo de bom!
Abraços apertados amigo sempre querido!

Anônimo disse...

Um belo soneto, parabens pelo escrito.. abraços

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Oi menino Samuel,como é lindo vir aqui e ler seus sonetos que nos transmite uma infinita paz.
bjs,obrigada pela visita e uma ótima semana.
Carmen Lúcia.

Bell disse...

Samuca, sumido...
Adoro admirar o céu.

bjokas =)

lua singular disse...

Oi Samuel,
Lindo poema, estou precisando do seu céu.
Beijos

Leidiana Pereira disse...

Soneto mais lindo meu amigo!
Eu amo o céu, para mim não há nada mais lindo que ele e claro, o pôr do sol e a noite com muitas estrelas no céu.
Amo essas coisas naturais, simples e que são perfeitas! <3
Beijos. ♥

Diário da Lady

JAIRCLOPES disse...

Acróstico

O nosso olhar talvez não alcance
Celeste abóbada que tudo cobre
É como se espírito humano lance
Uma esperança no céu tão nobre.

Clau disse...

Oi Samuel :)
Admirar o céu, suas nuvens e formas,
é um exercício fascinante...
Amei tua postagem.
Sempre bom te ler.
Bjs!

Cidália Ferreira disse...

Olá Samuel

Que excelente o teu poema... Amei :-)

Beijinho e uma excelente semana.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Edna Sa disse...

Olá meu querido!
estou encantada com seus comentários no meu blog, não tens noção de quanta coisa aprendi, sobre os diamantes, sobre saúde, sobre crianças, sobre a vida, você é um ser muito especial me sinto privilegiada de te conhecer mesmo que virtualmente nesta blog-esfera, mesmo assim esta valendo muito... Sei que Deus tem alguém especial para ti e sei que seras um bom marido e um bom pai, assim como és um bom amigo comigo e com todos que tem o prazer de te conhecer...sobre o vídeo da Cristina Cairo achei maravilhoso eu não a conhecia quanto conhecimento adquiri, se puder me manda o livro como falou agradeceria, bem meu querido obrigado por tudo! ah e o que dizer deste poema a não ser que é sempre deslumbrante como todos que você escreve! vou postar no meu blog com seu consentimento.
Te desejo uma linda semana assim como você!
beijos...

Vitor Costa disse...

Muito belos seus versos amigo!! A imagem lírica do céu que tu criaste é formidável! Fez-me viajar pela imensidão azul, o infinito azul!
Abraços caro!

Tais Luso disse...

Nossa... com esse poema sinto que encontraste um pedacinho do céu! Dá para "compartilhar"? rss
Adoro tuas metáforas, poema lindo, cheio de ternura! Esse é o Samuel!!
Beijo, querido amigo.

Vera Lúcia disse...

Olá querido Samuel,

Como sempre, soneto perfeito em sua forma. Neste quesito, você realmente continua perfeccionista-rsrs.
Uma lindeza o soneto. Adoro contemplar o céu. Ele sempre me chama, seja por sua imensidão, seja por sua beleza ou pelo azul que me fascina.
O soneto é o retrato da pureza de sua alma.

Feliz semana.

Beijo.

Elyane Lacerdda disse...

Samuel,
vc é muito especial,
pois deixa um ar de leveza em seus sonetos!
São sempre muito puros e nos acalmam a alma!
Bjus
http://www.elianedelacerda.com

vendedor de ilusão disse...

Olá,caro amigo e ilustre poeta! Depois de relativa ausência, estou de volta para apreciar mais uma das tuas notáveis criações.
Um abraço.

Ariana Coimbra disse...

O céu é imensidão do paraíso.
Lindo poema Samuel.

Beijo

Fábio Murilo disse...

Lindo soneto, Samuel, repleto de ternura, do azul mais bonito. Abraços!

Cris Campos disse...

Samuel,

estes versos foram lapidados com tanto esmero que brilham de forma encantadora aos olhos de quem lê.

Gr. ABrç!

Bandys disse...

Ah Adorei. O céu é tão inspirador. Seja de dia ou de noite. Da minha janela eu vejo o céu, e quase sempre esta azulzinho. Ja a noitinha ele fica rosa e eu adoro. Ver a primeira estrela e fazer um pedido. hahaaha , bom ne?
Um abraço bem apertadinho.
beijos

Célia Rangel disse...

Adoro olhar o céu e nele viajar... Com seu soneto, então ficou um devaneio... Belíssimo!
Abraço.

Nádia Santos disse...

Que lindeza poeta!!!! Bjusss carinhosos.

Lilly Silva disse...

Lindo poema o seu Samuel! Acho que todos estamos precisando de um céu...

Beijos e beijos

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

Poções de Arte disse...

Olá Samuel!
Eu fiquei aqui imaginando todo esse céu... o céu de Outono com todo o seu azul inspirador e causador de suspiros... rs.

Um lindo dia e final de semana pra vc.
Abração esmagadinho.

Luzia Medeiros disse...

Que lindo, doce e encantador. Então, que esse céu azul esteja presente sempre em teu caminho. Abraço!

Tamires Cipriano disse...

Que lindo Samuel, mais um para a lista, alias, todos são rs.
O céu daqui ultimamente ficam mais cinzas, gosto quando vou para casa de minha bisá na roça, me rolar na grama, voltar a ser criança, sujar com barro, me esquecer da internet e toda tecnologia que nos cerca, a não ser o rádio rs, o céu é azul e limpinho, escultar os pássaros cantando é maravilhoso e cheira também (sim, da pra ver que não há poluição).

Muito lindo o poema, parabéns.
Abraços!
De tudo um pouco

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Olá Samuel,passando para desejar um ótimo feriado e final de semana.
bjs-Carmen Lúcia.

Lavínia Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lavínia Carvalho disse...

"E tudo que sinto em mim é amor..." Essa parte me tocou♥
Eu amo o céu e quando eu olho para sua imensidão sinto-me lisonjeada por poder apreciar algo tão belo. O Céu além de me cativar com toda a sua beleza me inspira em todos os momentos, seja no amanhecer, no meio da tarde, no fim do dia e principalmente na parte mais escura da noite.
Poema lindo ♥ Beijos
(não me esqueci de você tá? só não estive mais, tão presente por conta de alguns probleminhas que eu estava passando, mas felizmente consegui supera-los e estou me sentindo novamente uma pessoa renovada.)

Adriana Helena disse...

Oi Samuel, bom dia com alegria!
Ah, não tem nada melhor do que observar um céu azul de anil, todo lindo!
Me transportei para a imagem do mais belo céu ao ler o seu soneto! Ficou incrível, aliás como todas as suas obras!
E o amor que deixa a gente feliz não é?
Maravilhoso feriado!
Lindo fim de semana!
Beijos! :D

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Samuel. Tão lindo ver que aos nossos olhos tudo acontece ao olhar o céu.
Eu diria que vemos o que nossos olhos físicos permitem e o que a nossa imaginação deduz.
Nessa sensibilidade maravilhosa conseguiu transmitir tanta paz e beleza, wue não poderia ser outro o resultado, senão grande leveza.
Saudades de ti.
Amei teu comentário, rs.
Tudo de bom, querido.
Beijos na alma.

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Samuel. Tão lindo ver que aos nossos olhos tudo acontece ao olhar o céu.
Eu diria que vemos o que nossos olhos físicos permitem e o que a nossa imaginação deduz.
Nessa sensibilidade maravilhosa conseguiu transmitir tanta paz e beleza, wue não poderia ser outro o resultado, senão grande leveza.
Saudades de ti.
Amei teu comentário, rs.
Tudo de bom, querido.
Beijos na alma.

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Sabe Samuel,
sinto como se vc estivesse entrando
em uma nova fase de sua escrita.
Uma fase mais suave e madura.
Estarei eu enganada?
Lindo fim de semana
querido poeta.
Bjins
CatiahoAlc.

Lu Nogfer disse...

A visão do azul do céu é de fato, um encanto!
Linda inspiração, meu amigo poeta.

Beijos e até sempre!

lua singular disse...

Oi Samuel,
Você me encanta com seus sonetos que até li e comentei outra do dia 4 de agosto de 2014.
Beijos

Daniel Andre disse...

Um belissimo soneto, do azul do céu, que através dessa leveza, transmite a paz.

Grande abraço amigo,
Dan.

Just Mila disse...

Sua poesia sempre expressa tão bem sentimentos de leveza e paz. Muito linda!
Bjs

http://achadosdamila.blogspot.com.br/

Bia Hain disse...

Olá, Samuel, como vai?
Lindíssimo seu soneto. O azul também me inspira, seja do céu, do mar... a natureza em geral me traz um sentimento de paz e acolhida, como se me colocasse de novo em sintonia com o que sou, e você descreveu lindamente essa mágica que a contemplação pode fazer por nós. Abraço!

Lost Words disse...

Ninguém descreu o céu tão bem até hoje *-*
parabéns, beijos Lost Words / Facebook

Nanda Olliveh disse...

Belo Soneto amigo Samuel!

Beijos em seu coração!

Augusto Sperchi disse...

Oi amigo, como está? Saudade!
Eu também adoro olhar para o céu de outono. O azul característico desta estação é mesmo sem igual e inspirador. Pena que são poucos os que se dignam a olhar para cima e deixar a imaginação em plena liberdade.
Um grande abraço!

Aline Thompson disse...

O céu é fascinante mesmo! Tanto de dia quanto de noite! As nuvens, as estrelas, o amanhecer... Quando observo o céu entendo porque o salmista escreveu "Os céus proclamam a glória de D'us"!