1 1
Home Quem escreve Meus livros Contato

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

APARÊNCIAS















APARÊNCIAS


Te secam de cima abaixo...

Pela roupa saem julgando;

Sei bem que nunca me encaixo

Neste mundinho rachando;

 

Se você não tem diploma...

Uma simples faculdade...

Fica de lado e não soma

Na porra da sociedade;

 

Quantos olham aparências

E sempre quebram a cara;

Nada supre tais carências

Quando só se vive em fara;

 

Parem de olhar profissão

Por interesses vazios...

Olhem mais o coração

Seres humanos doentios;

 

Busque por status e só

Vais encontrar solidão...

Não tenho pena nem dó...

Desejo boa provação;

 

Dane-se tua opinião...

Uso camisa de banda

E um All star bem surradão...

Vida segue da varanda;

 

Sou só poeta e jardineiro...

Mais feliz que tanta gente;

Me lixando pra dinheiro

Tentando ser diferente;

29 comentários:

Mariangela do Lago Vieira disse...

Oi Samuel bom dia amigo, já por aqui depois de uma pequena férias bem gostosa, e aproveitando pra te agradecer a visita, e te desejar feliz 2016.
Amei teu poema, é isto ai, esta na hora das pessoas deixarem o vázio da falsa felicidade. É tão bom sermos nós!
Um grande abraço amigo, uma abençoada semana, e vamos que vamos!
Mariangela

Ivone disse...

O que importa é a nossa consciência né amigo poeta?
As pessoas são diferentes e vão uns pelos outros, criticam até por ter esse hábito aprendido, acho que é isso?!
Siga em frente, seja sempre você mesmo, pois como eu disse no início desse comentário, o que importa é a nossa própria consciência!
Abraços apertados e tenhas um lindo ano novo!

Larissa Fonseca disse...

Perfeitíssima poesia! Admirável seu modo de ver as coisas, concordo plenamente com você: é repugnante viver de aparências, status, ostentação.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Muita verdade em suas palavras Samuel.
E na minha opinião o hábito não faz o Monge,mas infelizmente tem pessoas que desejam aparecer nas roupas de grifes e às vezes não tem nem o que comer.
Adorei.
Bjs e uma ótima semana.
Carmen Lúcia.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

É mesmo difícil viver em sociedade, sobretudo para os poetas. Ótimo poema.
Beijo*
Renata

Cidália Ferreira disse...

Como sempre, gosto de te ler!

Excelente semana, beijinhos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Sony Azevedo disse...

Jardineiro de belos e coloridos versos do coração. Quantas verdades nessas linhas. Feliz e próspero 2016. Luz e paz. Abs

Bell disse...

Samuca, feliz 2016!!!

As aparências em tempos atuais enganam e muito.

bjokas =)

Bandys disse...

Concordo com você.
Hoje se da mais importância
pras aparências do que o conteúdo.
Viva os poetas!
beijos

Vall Nunnes disse...

Ah Samuel,diplomas são comprados na maioria dos casos.Tem tanta gente indo às universidades apenas para ter o certificado.
Seu conhecimento é superior,por você vale mais e o que sabe é somente seu.Ainda bem que pode compartilhar conosco!
xeru!

Aline Goulart disse...

Olá, amigo, tudo bem?
O Bordando Palavras ficou temporariamente fechado, mas está de volta com novo link e outras pequenas mudanças.
Portanto, para receber as minhas postagens, tu deves atualizar o meu link no seu blog.
Que poema incrível, ao mesmo tempo, lamentável. Lamentável porque o que tu falas nele é o que mais encontramos por aí. Pessoas julgando umas as outras pela aparência. O mundo do ter vencendo o mundo do ser. Triste, né? Saudade daqui.
Beijinhos.

Aline Goulart disse...

Postei o seu soneto para mim neste link: http://aline-goulart.blogspot.com.br/p/sobre-autora.html Só para você saber, rs.

Lucas - Blog: Overture disse...

Belo poema. Contestador. Forte. As pessoas ligam demais para a aparência. Não que não devessem ligar alguma coisa. O exterior tem seu valor. Mas as pessoas atentam tão somente para a aparência, para o diploma, para o título. E isso é nefasto, isso empobrece as oportunidades de relacionamento. Belo poema, amigo.
Abraçossssssssssssssss

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Samuel.
É verdade, amigo.
A sua indignação bem retrata a sociedade em que vivemos, repleta de aparências em todos os sentidos.
Se permitirmos seremos reféns dela.
Devemos ser o que somos e sobretudo, felizes conformo você bem disse e concordo.
Quantos diplomados infelizes?
Vivem em um mundo social prisioneiros.
Somos quem somos.
Se temos muita cultura ou não, isso não importa, e sim, nossa essência, essa sempre será levada em conta.
Seja sempre feliz, amigo.
Excelente 2016!
Beijos na alma e sucesso.

Vanessa M. disse...

Olá Samuel
Fizeste uma crítica muito relevante nestes versos! Nossa sociedade está com seus valores cada vez mais deturpados.. São tempos difíceis.

Postei o soneto que fez para mim em meu blog.. Tive de compartilhá-lo lá, é belíssimo!! Novamente agradeço pelo presente :)
Um forte abraço..

✿ Regiane ✿ disse...

Oi amigo!
Quem vê cara não vê coração!
Muitas pessoas fingem ser o que não é, isso é triste!
Mas vamos seguindo em frente com a cara limpa, mostrando quem realmente somos, as pessoas verdadeiras são assim!
Bjs

Femme Digital

Poções de Arte disse...

Bom dia meu querido amigo e um ano maravilhoso pra vc e todos os seus!
Demorei, mas cheguei (a velha falta de internet. Ainda colocando as visitas em dia...).

rsrs sei bem o que é... Tb não me encaixo nesse lance de aparência (sou muito básica). Quase sempre o que está por fora é o inverso do que está por dentro.
Aliás, ainda ontem ouvi uma pregação fazendo alusão a um empreendedor que estava contratando funcionários que implantassem um grande projeto no mundo e todos os funcionários que apareciam, externamente deixavam a desejar (na pregação eram descritos o físico, o jeito de falar de pessoas da Biblia: Noé, Moisés, Abraão etc...). Nenhum deles satisfazia pela aparência. rsrs.
Infelizmente a sociedade é assim pq são sempre manipulados pela mídia: vêem e sentem o que "mandam".

Um abração esmagadinho de saudade.
(Por aqui o clima tá 10! Já imaginou Janeiro com blusa? rsrs Aqui tá assim...).

Ritinha disse...

Que saudade estava deste seu cantinho e que gostoso voltar e ver que segue firme e forte.
Textos maravilhosos, palavras que conseguem tocar a alma.
Bom retornar!
Aos poucos matando a saudade!
bjs
Ritinha

Tais Luso disse...

Ótimo!!!

Mas quem vive de aparência é um pobre coitado(a), nada tem para dar, apenas desperta sentimentos nada elogiosos. Querido amigo, tenho horror de gente que precisa disso, são vazias, fúteis, inseguras e coitadas. Se tenho algum preconceito (coisa que abomino) é essa futilidade vista nas pessoas, esse vazio existencial. Não gostaria de ter essa atitude, mas acho algo tão miserável que me afasto. Muito é efeito televisão, os colunáveis, os Vips de cabeças vazias.
Admiro a tua maneira de ser e pensar, você já sabe.
Beijos!

Aline Goulart disse...

Passando para agradecer a sua doce presença. Beijinhos.

mム尺goん disse...

e se vai vivendo
achando mil coisas!


beijo

Bia Hain disse...

Olá, Samuel, como vai? Tenho lido várias histórias de pessoas que tinham posses e por travessuras do destino perderam tudo e viraram moradores de rua. Nunca sabemos a história das pessoas e quem julga uma roupa ou status jamais estará habilitado para saber de fato qual é o caráter que está no conteúdo. Abraços!

Nanda Olliveh disse...

Aplausos!!!

Beijos poeta!

Carol Russo S disse...

Que saudades daqui, Samuel!
Você sempre com palavras encantadoras, rimas extraordinárias, muito bem retratam o cotidiano. Não suma!!!

Xúnior Matraga disse...

Este blog foi indicado ao prêmio Dardos
http://ocasuloealarva.blogspot.com.br/2016/01/o-premio-dardos-uma-especie-de-selo.html

Ritinha disse...

Puxa!!!
Muitas pessoas não conseguem ver as pessoas como elas realmente são... difícil demais a humanidade.
Estava com saudades deste seu cantinho.
bjs
Ritinha

Bandys disse...

Uallll adorei.
As pessoas não veem o conteúdo.Como já dizia pequeno príncipe, o essencial é invisível aos olhos.
Boa tarde meu amigo.
Beijos,

Miss Lizzy disse...

Hahaha, adorei!! Ainda bem que encontramos pessoas que tem a mesma opinião que a gente sobre as loucuras desse mundo.

NLC POESIAS disse...

Mais importante que ser diferente é fazer a diferença, e isso com certeza vc faz amigo!! Versos lapidados e lindos,concordo com todos eles , parabéns Samuel