LAPIDANDO VERSOS

Home Quem escreve Meus livros Contato

domingo, 10 de setembro de 2017

QUANTAS NOITES

Quantas noites criança,
Sonhei com o teu sorriso.
Até embalei a minha esperança
Nas flores do paraíso.

Teu perfume de púrpuras flores,
É espalhado pelo vento,
Que sopra cheio de amores
Pela noite do céu contento.

Branco véu que cobre teu olhar,
Branco como as estrelas
Cadentes no céu a fulgurar,
A cobrir lindas donzelas.

É uma noite mágica de luar,
Nos teus olhos uma luz brilha.
É a luz da lua que tocou no mar,
E desmaiou na perfumada trilha.

6 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Olá Samuel,
Já tinha saudades dos teus escritos.
Amei esta, lindo demais.

Beijinhos e um óptimo Domingo

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Seus sonetos nos encantam sempre Samuel!
Bjs-Saudades.
Carmen Lúcia.

Josélia Micael disse...

Olá amigo!
Mais um lindo poema, tal como todos que escreve!
Parabéns amigo, muitas felicidades, e inspiração para continuar!
Beijinhos com meu carinho!

Sony Azevedo disse...

Ler tão belos versos faz com que a magia do luar perpetue-se no despertar da estrela sol. Muita luz e paz. Abs

Tatiana Moreira disse...

Gosto demais da forma como você faz da poesia um encontro de almas!

Um abraço carinhoso

Tais Luso disse...

Ué!! amigo, postou, mudou as cortinas da casa e não disse nada?
Tudo diferente por aqui, a mudança foi radical, mas muito bonito! Mas tenho de acostumar...
Saudades de você, Samuel! Muito trabalho?
beijo.