LAPIDANDO VERSOS

Home Quem escreve Meus livros Contato

sábado, 2 de novembro de 2013

DIA DOS MORTOS

Dia da lembrança e da saudade;
Da missa celebrada no cemitério...
Para homenagear aqueles que por vontade
De Deus descansam no caixão funéreo;

Dia da tristeza e da infelicidade;
Dia para se pensar no mistério
Que é a morte... e na ida para a eternidade...
Para outro plano etéreo;

Dia das flores novas
Em vasos com água sobre as covas...
E velas acessas ao lado da imagem;

Dia da missa rezada em dó
Para quem já virou pó...
Para quem já fez a última viagem!...

34 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Samuel
Pois hoje é assim né? Especial Cemitérios... És muito original no que escreves...Gostei de ler, uma autentica realidade..

Beijinho, e bom fim de semana.

Gosto do visual....

Rute disse...

Há horas em nossa vida que somos tomados por uma enorme sensação de inutilidade, de vazio. Questionamos o porquê de nossa existência e nada parece fazer sentido.

Beijos de Bom dia Samuel, bom final de semana

Dorli disse...

Olá Samuel,
Sua poesia é uma realidade.
A única certeza que temos é a morte.
Beijos
Lua Singular

Dani disse...

Eu não gosto muito de pensar sobre a morte, tenho medo do desconhecido, mas sempre nessas datas, ou quando estou na missa e falam o nome daqueles que já se foram fico imaginando quando meu nome vai estar lá.
Queria ser imortal, mas não temos tudo o que queremos. rs

Beijos

Fábio Murilo disse...

"Ponham-me a cruz no princípio...
E a luz da estrela no fim!"

Diz Quintana. poeta de tua terra. Bom é pensar assim. Porque não. Morrer é não mais acordar e permanecer no sonho, penso assim.

http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

Vall Nunnes disse...

A última viagem e não se sabe quando está na estação.
Ficou lindíssimo pra variar, né mesmo Samuel?
Há poetas que viu beleza em falar desse nosso estado final, Augusto dos Anjos é um deles.
Abraços!

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Oi Samuel,hoje é um dia muito triste para mim,sinto saudades dos meus pais que já se foram ao lado do Mestre há muitos anos,mas as lembranças sempre ficarão guardadas.
Não costumo ir ao cemitério,faço uma prece,para que estejam na santa paz.
bjs amigo
Carmen Lúcia-mamymilu.

Aline Teles disse...

É um dia bastante pesado para aqueles que carregam dentro de si uma saudade imensa. Beijos.

Lu Nogfer disse...

Um dia, que mesmo que não queiramos, a dor da saudade vem à tona. Mas que o luto seja vencido com paciência e a certeza que quem se mudou para o andar de cima, está bem, ao lado do criador.

E voce, ótimo como sempre!

Beijos e um lindo fim de semana pra você!


Laura Santos disse...

Belíssimo, Samuel, e muito especial para toda a gente neste dia, porque toda a gente tem alguém de quem sente tanta saudade.
Eu sinto muita saudade de minha mãe, e trago-a sempre comigo no coração.
Obrigada pela beleza do seu poema.
xx

Kaka Stelê disse...

Um dia triste...lembrar de quem já se foi,só restam as lembranças no coração.

Escreveu muito bem poeta parabéns.
Estrela,Flores...Melancia

Daniel Andre disse...

Boa noite amigo Samuel !

Dia dos mortos para mim, é uma data que me faz refletir seriamente por nossa passagem aqui na terra. Devemos plantar boas sementes em vida, para que deixemos a saudade em nossa partida. Tenho saudades de minha avo, que se foi quando eu tinha 12 anos. Ela supriu o verdadeiro amor de pai e mãe. Hoje com 31 anos, lembro dela como se fosse ontem.

Obrigado por nos presentear com mais um belo soneto. Você é ótimo !

Dan.
http://gagopoetico.blogspot.com.br/

Clau disse...

Oi Samuel,
os mortos merecem receber uma homenagem,por isso gostei muito do seu post.
Não é nada fácil perder quem amamos,porque a saudade dói...
Mas não podemos nos esquecer que a morte não é o fim...
Bjs!

Ivone disse...

Samuel, lendo aqui só posso lhe dizer que tens um lindo dom de poetizar, achas as lindas palavras para rimar, adoro isso, embora meus poemas não sejam assim rimados, pois acredite ou não os faço em rapidez, as ideias aparecem em uma única palavra, o resto vem sem que nem eu perceba, quando vejo já está pronto e com raridade faço rascunho, amo escrever do meu jeito, pois até eu mesma me surpreendo, é uma mistura de psicografia, sou sempre intuída, isso me faz estudar, me impulsiona a curiar!
Linda homenagem aos mortos que fizestes aqui, parabéns!
Abraços!

Fernanda Bender disse...

Essas rimas ficaram muito bonitas, Samuca!
Lembrei da minha mãe que hoje foi na missa e depois ao cemitério visitar os entes queridos... principalmente a vó que faleceu recentemente e pela qual ela ainda chora muito... saudades é complicado.
Um abraço!!

Eu...Suzana disse...

Um dia especial, de respeito a todos que já se foram.
Hoje são os nossos familiares e amigos à serem lembrados, amanhã seremos nós.
Um grande beijo e bom domingo à você amigo.

*** ZIZI *** PARA OS AMIGOS!!! ### disse...

Soneto maravilhoso pertinente à data!
Obrigada pela visita e pelo carinho querido!
Beijinhos sempre...

☆Lu Cavichioli disse...

Meu querido amigo Samuel, nossos mortos merecem todo respeito e consideração, embora não estajam mais aqui. Contudo, deixaram legados e acho louvável quem visita e cuida dos jazigos. Se todo mundo fizesse isso, os cemitérios seriam como parques. Aliás alguns já são, mas os mais antigos são abandonados... Eu tenho muita pena disso.

Ah, tenho uma indicação de filme pra ti, meu querido e que vc me faz lembrar quando escreve algo fúnebre.
Veja lá o nome do filme:

ENSINA-ME A VIVER
é muito antigo, mas se vc procurar em locadoras talvez ainda encontre.
É linda a história e eu acho que vc iria amar.
beijão poeta menino!

Lu C.

***Lucy*** disse...

Olá, Amei conhecer seu blog, um amor esse seu cantinho!

Com carinho para você...

O AMOR DE DEUS POR NÓS!

Deus ama cada um como filho único,é o amor de Deus que da sentido em continuar seguindo o caminho, mesmo que a tempestade caia sem cessar
e que a dor seja maior que as forças que temos para sofrer mesmo que a escuridão nos envolva e tente os ventos da injustiça apagar a pequena chama da fé mas no obscuro túnel da vida a luz do amor de Deus brilha sem cessar o amor de Deus transforma a tragédia em triunfo, a maldição em benção o mal em bem.

O amor de Deus é o único e verdadeiro Caminho, somente o amor de Deus produz frutos aonde nunca se plantou!

O amor de Deus é paciente,
tudo espera,
tudo suporta,
e jamais se acabará, porque é eterno!!!

A propósito, caso ainda não esteja seguindo o meu blog deixo aqui o convite, acesse o link abaixo:

Fruto do Espírito

Minha Fan Page Fruto do Espírito

P.S. Convido a conhecer o blog do irmão J.C.de Araújo Jorge.
Mensagens atuais, algumas polêmicas, porém abençoadoras...
Acesse e confira:
Discípulo de Cristo

Em Cristo,
***Lucy***

Marcos Satoru Kawanami disse...

Samuel,

Soneto gracioso, bom. Os cemitérios modernos são arejados e limpos, mas nada como um bom e tradicional cemitério católico... Eita, o que eu tô falando? Ainda quero viver muito! hehe

=D
Marcos

Dorli disse...

Olá Samuel
Muito honrada com sua presença no meu humilde espaço
Obrigada
Volte sempre
Beijos
Lua Singular

Cristal de uma mulher disse...

Uiiiiiii....rsrssr

Querido vai no blog perfume..tem novidades e quem sabe ficou mais levinho..rsrs

beijinho querido amigo

Maria Adeladia disse...

Fui no cemitério ontem..., tenho irmão e sobrinho que já se foram....mas fiquei triste!
Samuel:Tenha um domingo repleto de felicidade.Bjs amigo.

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Samuel. Os meus amados estão no céu, mas eu não os cultuo em data alguma, apenas lembro deles sempre com alegria, saudade e muito amor, que eternamente viverá em meu coração, assim como eles.
Beijos na alma.

Patrícia Pinna disse...

Esqueci de dizer, que a roupagem do seu blog ficou romântica e perfeita!
Beijos na alma, querido amigo!

LUZ disse...

Olá, Samuel!

Há quanto tempo, né?

A amizade está sempre a tempo de ser recomeçada e alindada.

Lindo e real poema dedicado a todos que já partiram, mas que guardamos na memória e no coração.

Inteligente e bem estruturado poema, o seu, que não esqueceu o mínimo pormenor.

Boa semana.

Beijos da Luz.

Tallita Monteiro disse...

Gstei ta aí uma bela forma de homenagear aqueles que já não estão conosco. Esse é sempre um dia mt memorável...se bem que para sentir falta de quem já foi, não precisa de um dia especifico!

Belo poema!
bjss

Rovênia disse...

Não vejo a morte como uma coisa triste. E quando eu for não quero que chorem. Espalhei alegria, não seria justo. A morte e o nascimento são um renascer, um reiniciar. Não me pergunte a minha religião. Não tenho, embora tenha a minha fé. Um abração!

Elisa T. Campos disse...

Linda homenagem ao dia dos mortos.

Uma semana cheia de luz.
Bjs.

Vera Lúcia disse...

Olá Samuel,

Muito lindo este soneto/homenagem aos que já se foram e ao Dia de Finados. É um dia melancólico, principalmente para aqueles que já perderam entes queridos. Acordei neste dia lembrando especialmente do meu falecido pai, embora nunca o esqueça.

Abraço.

MARILENE disse...

Não se esquece dos que findaram sua missão nessa vida. Em um único dia, recebem homenagens. Nos outros, são lembrados com saudade. Bjs.

Larissa Bello disse...

Sim, o mistério maior de nossas vidas e a lembrança de que ela deve ser muito bem vivida.

Bjos!

Tais Luso disse...

Olá, querido amigo, esse seu post faz pensar, sempre. Aqui vemos a morte como algo triste, já no México fazem uma festa de arromba! E alguns países do Oriente também comemoram bem diferente.

Por vezes acho sentido, outras me pergunto qual a razão se tudo acaba, para onde vamos... Por mais que me digam que irei para um lugar lindo, de paz, ao lado Dele... torno a pensar o porquê a vida tão curta na Terra. Somos imperfeitos, muitas vezes queremos o concreto, a certeza. Mas a certeza só está num lugar, na fé.

beijo!!

Tais Luso disse...

Olá, querido amigo, esse seu post faz pensar, sempre. Aqui vemos a morte como algo triste, já no México fazem uma festa de arromba! E alguns países do Oriente também comemoram bem diferente.

Por vezes acho sentido, outras me pergunto qual a razão se tudo acaba, para onde vamos... Por mais que me digam que irei para um lugar lindo, de paz, ao lado Dele... torno a pensar o porquê a vida tão curta na Terra. Somos imperfeitos, muitas vezes queremos o concreto, a certeza. Mas a certeza só está num lugar, na fé.

beijo!!