1 1
Home Quem escreve Meus livros Contato

segunda-feira, 13 de julho de 2015

O CÃOZINHO




Fica abanando o rabinho...
Latindo desesperado
Para o seu dono, o cãozinho
Por ele muito amado;

Gosta de ganhar carinho...
De correr pelo gramado...
O verdadeiro amiguinho
Do filhinho apaixonado;

Sempre corre atrás do gato...
Nunca consegue pegar...
Deita lá sobre o sapato
Até o dono acordar;

É bem mais que um companheiro...
É a alegria do lar...
O cãozinho verdadeiro
Sempre querendo brincar;


33 comentários:

Mary disse...

Que fofo, tenho gatinho rs.

Tudo bem contigo?

Tenha uma linda e inspirada semana Samuel!!!

Elyane Lacerdda disse...

Amigo,
os cães são nossos amigos de verdade,
lindo poema em homenagem a esses amigos!
bjus
http://www.elianedelacerda.com

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Oi meu amigo Samuel,que doce são seus versos,eu adoro cães.
Sabe,hoje estou triste,pois vi uma poesia participante no Ostra da Poesia,com versos plagiados de uma musica do Jessé,isso é demais não é mesmo?
Bjs e obrigada pela visita.
Carmen Lúcia.

Smareis disse...

Olá caro amigo querido poeta!
Bom dia Samuel!
Estava com saudades, fico tão feliz quando atualizo meu blog e já de primeira te encontro com tuas palavras sempre tão verdadeira, sábia e amiga. Você é muito especial, iluminado, e por mim muito querido. Obrigada por hoje, amanhã e sempre caro amigo.
Maravilhoso e verdadeiro teus versos sobre o cão. Sempre digo que aprendo todos os dias com meu amigo de todas as horas, meu cãozinho. O CRIADOR nos deu de presente os animais para que o ser humano aprendesse com eles o que significa a palavra fidelidade. Só quem convive com animais sabe o que significa ser fiel a alguém.
Linda homenagem a esses grandes amigos peludos. Agradeço em nome do meu cãozinho. Obrigada poeta.

Deixo um beijo, um punhado de sorriso e aquele abraço que só a alma sabe captar.
Desejo uma ótima semana com muitas coisas boas.
Ate breve poeta amigo.

Larissa Fonseca disse...

Os cães são melhores que muitos seres humanos, é um fato... E há coisa melhor que chegar em casa depois de um dia exaustivo e ter um bichinho amoroso desses esperando para lhe fazer uma festa gigantesca (como se fizesse anos que vocês não se vissem)?

Amei o poema.

Bell disse...

Não tenho, mas são a alegria do lar.

bjokas e um lindo dia =)

Célia Rangel disse...

Fazem parte da família, realmente!
Abraço.

Cidália Ferreira disse...

Pois... E que muito abandonam em alturas de férias..Tristeza
Adorei as quadras!

Beijos e uma excelente semana.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Poções de Arte disse...

Ahhh Samuel, adorei!!! Pegou meu ponto fraco - os bichinhos. Ficou uma graça seu poema.
Não tenho filhos, mas meus peludos, são pra mim, filhinhos - sempre tratados com muito respeito e carinho.
Que sua semana seja maravilhosa meu amigo.
Abraços esmagadinhos.

lua singular disse...

Desculpa Samuel, estava no médico que virou minha casa...
A distância e a fiel amizade não morre, pode adormecer pelas agruras da vida.
Adorei a poesia do cãozinho.
Beijos
Dorli

Clau disse...

Oi Samuel,
Linda foto do cãozinho,
e o texto é gracioso,
uma bonita homenagem!
Ótima semana, bjs!

Evanir disse...

Hoje estou começando agradecer o carinho
deixado no meu blog.
Foi muito importante para mim ,é nessa hora que sabemos
o bem que nos faz A verdadeira amizade.
Depois de uma dolorosa espera finalmente fui operada
a 20 dias e na medido do possível esta indo tudo bem.
Foi muita espera para quem paga plano de saúde
na hora do atendimento sofremos para autorizar uma seria cirurgia.
Durante anos sentindo dor e uma Sensação de abandono,
e descaso total.
Agora vem a espera da Biópsia que também me deixa ansiosa .
Mas sempre firme na fé a espera de dias e dias melhores.
Agradeço o carinho tudo esta sendo muito importante para mim
me conforta o calor humano nesse momento.
Deus abençoe sua vida .
uma semana de paz abraços.
Evanir.
Continuo ser sua fã.

Vera Lúcia disse...

Olá querido Samuel,

O poema é doce, ritmado e muito fofo.
Os cães domésticos encantam pela alegria que trazem aos lares, principalmente às crianças. Sem contar a extrema dedicação e lealdade que dispensam aos seus donos. Já vimos noticias de vários cães se arriscando para defenderem os filhos dos seus donos.São mesmo amorosos quando tratados com amor.

Muito Lindo e com a doçura que lhe é peculiar.

Feliz semana.

Beijo..

Just Mila disse...

Boa Noite Samuel,
Amei o poema, não existe amigo mais leal e companheiro que eles!
Bjs

http://achadosdamila.blogspot.com.br/
http;//facebook.com.br/achadosdamila

Mariangela do Lago Vieira disse...

Que lindo Samuel.
Existe fidelidade maior e exemplar?
Amei.
Obrigado pelo comentário!
Beijos,
Mariangela

Danny disse...

Sumiu hein moço! Sentir sua falta .. Ah, e amei o poema, super fofo e bem meigo.. Cães são sempre fofos, e seu poema definiu tudo.

http://destinoincertoo.blogspot.com.br/

Donetzka Cercck Lavrak Alvarez disse...

Que lindinho,Samuel. Como sempre,poetando com sei jeito bonito de escrever.

Lembrei de meu cachorrinho.

Você sumiu e fiquei muito feliz ao ler seu comentário hoje.

Obrigada pela visita e por seu belo comentário no texto que fiz para meu marido.

Volte sempre,querido amigo.

Um fim de terça e semana de paz e felicidades

Beijos sabor carinho

Donetzka

Blog Magia de =
Donetzka

Edna Sa disse...

Olá anjo, nunca esqueça q moras no meu coraçao, que singelo o poema, amei a foto do cachorrinho..
beijos meus...

Poesias de Serena disse...

Vejo que estamos sintonizados...rs. Também tenho um cãozinho que é a alegria da casa e ando fazendo uns versos pra ele, mas ainda não terminei. Adorei o seu "Cãozinho"! Um abraço meu amigo e fica sempre bem.

Fábio Murilo disse...

"Eu queria ser civilizado como os amimais". Poema gracioso, grande Samuel!

Tais Luso disse...

Olha só a verdade dita pelo Fábio!! Poema sincero, lindo, meigo e cheio de sensibilidade.
Só um cão é capaz de ficar 24 horas, ao pé de nossa cama, sem reclamar, apenas sendo acompanhante, sem nada pedir e num ato de solidariedade;
Só um cão percebe nossa tristeza e fica quietinho, preocupado e ainda arrisca uns afagos...
Só um cão suporta ser escorraçado e não guarda mágoas à frente do primeiro afago;
Os cães não odeiam, não invejam, não ofendem e são capazes de aliviar nossa alma da arrogância, da maledicência e do barbarismo humano.
Só os cães seguem, vida afora, em cima de uma carroça ou acompanham um mendigo, sem nada pedirem.
São Francisco de Assis dizia: não te envergonhes se, às vezes, os animais estiverem mais próximos de ti do que as pessoas...

Beijos, querido amigo.

Leidiana Pereira disse...

Eu amo esses anjos sem asas de 4 patas! ^_^
Amei os versos meu amigo, sempre me surpreendendo. Eu amo cachorros, eles são os melhores, são amigos de verdade, companheiros fieis e dispostos a nos dar carinho, amor e atenção. Eles não se importam se somos feios, pobres ou largados... Eles só se importam se vamos retribuir o carinho e o amor que eles nos passam e se vamos cuidar deles da mesma forma.

Eu amo os animais, literalmente... rsrs
Beijos. ♥

Diário da Lady

Carol Russo S disse...

Que legal!!! Um poema diferente que eu amei. Como eu gosto de cachorro, nossa <3
Infelizmente nunca tive um, minha mãe não deixa :(
Mas sou apaixonada, se pudesse, teria uns dez.
Lindo poema, amigo. Parabéns, sempre criativo.

Beijos até sempre

may lu disse...

Que meiguice!! Amei a ternura demonstrada nesse seu poema... É bem assim mesmo!! Aqui o nosso também é a alegria do lar:))
Bjos no coração e uma doce semana de amorosidades!!

Bandys disse...

Lindo, lindo,lindo!
Parece que foi escrito pra mim.
O meu é muito levado,
outro dia comeu todas as panquecas do almoço,rs!
Linda homenagem ao cãozinho.
beijos

Lilly Silva disse...

Eu simplesmente amo cachorros Samuel ( mesmo só podendo ter gato, por morar em "apertamento" )
Por isso amei o poema!!!
Beijos e beijos
Linda tarde a ti!!!

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

Lindalva disse...

Ah! meu Poeta donzelo tenho dua auaus que são meu xodo... lambi a tela e teu poema. Meu amado o Ostra da Poesia te homenageia... te espero lá viu? Um beijo doce em teu coração.

http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com.br/2015/07/2festa-da-eliminatoria.html

Vitor Costa disse...

Pude visualizar o meu cãozinho no poema, Samuel.

E a cumplicidade e alegria incondicional que ele sempre me oferece.

Adorei!

Abraços caro.

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Olá Samuel, ou melhor, boa tarde, Comendador dos poetas. Parabéns pela comenda que recebeu, justa e merecida homenagem.Fiquei feliz quando vi seu nome . Parabéns , é pouco para tão grande e sensível escritor. Seu poema sobre o cãozinho nos diz mais sobre a sua sensibilidade em lidar com as letras. Tem um poema meu, no espaço da Lindalva. Leia com seu coração poético. Chama-se: ADEUS!
Obrigada! Beijo grande ao nosso comendador!

Helena G.S.R disse...

Ah, que amor!

Lilian Neves disse...

Olá Samuel, passando para conhecer seu blog, e confesso que me encantei por este poema, amei a rima e sou completamente apaixonada por cães, portanto, meus parabéns seu poema ficou lindo!
Grande abraço e parabéns pelo blog e principalmente pelo seu talento com as letras!
Lili
http://lillyneves.blogspot.com.br/

Cecilia Cilegal disse...

Que poema encantador para o melhor amigo do homem. Adoro cachorros, mas meus favoritos são os gatos.
Querido poeta já estou de volta com meus santinhos e prometo pesquisar filmes como pedido. Venha aprecia-los.
Beijo grande e fica com DEUS.

Aline Thompson disse...

*-* Amo bichinhos! Sou dona de duas cachorrinhas e agora também de um cachorrinho - lindos e tão fofinhos!